sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 150 mil civis refugiados nas bases da ONU no Sudão do Sul

O número de civis sul-sudaneses que se refugiaram em bases das Nações Unidas no país ultrapassou os 150.000 pela primeira vez desde o início da guerra civil há 18 meses, indicou hoje a ONU.

© Stringer . / Reuters

No total, 153.769 civis estão abrigados nas seis bases da Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (MINUSS).

Temendo os combates e as matanças, alguns daqueles deslocados estão nas bases da ONU desde o início do conflito no Sudão do Sul em dezembro de 2013.

A esses juntaram-se dezenas de milhares de outros, nomeadamente após um renovamento dos combates em abril. Apenas na última semana chegaram mais de 10.000 pessoas, segundo os dados comunicados pela MINUSS.

Em Juba, a capital onde cerca de 28.000 civis estão amontoados em duas bases das Nações Unidas, trabalhadores humanitários tentam travar uma epidemia de cólera que começou há um mês e já causou 32 mortos.

Mais de 91.000 pessoas estão abrigadas em Bentiu, capital do estado de Unité, no norte do país, onde a ONU acusou recentemente o exército sul-sudanês de ter violado e queimado vivas mulheres e crianças nas suas casas.

A base da ONU de Malakal, capital do estado petrolífero do Alto Nilo, no nordeste, dá abrigo a mais de 30.000 civis. A cidade foi reduzida a ruínas depois de meses de combates, durante os quais mudou várias vezes de mãos.

O exército anunciou ter recuperado Malakal na segunda-feira aos rebeldes, que a ocupavam há cerca de uma semana e que tinham disparado contra os civis refugiados na base da ONU. O ataque foi qualificado de crime de guerra pela MINUSS.

O país, que completa na quinta-feira quatro anos de independência, após a cisão do Sudão, está devastado depois de um ano e meio de conflito.

Os combates começaram quando o presidente Salva Kiir acusou o seu antigo vice-presidente Riek Machar de fomentar um golpe de Estado. Cerca de dois milhões de pessoas abandonaram as suas casas desde então e perto de metade dos 12 milhões de habitantes precisam de ajuda para sobreviver, segundo a ONU.

Lusa

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".