sicnot

Perfil

Mundo

Polícia russa lança "manual" sobre selfies seguras após série de mortes

A polícia russa lançou esta terça-feira um "manual" sobre como tirar 'selfies' mais seguras, após uma dúzia de mortes e cerca de 100 pessoas feridas este ano devido a poses arriscadas enquanto se auto-fotografavam.

"Uma 'selfie' espetacular pode custar-lhe a vida", alerta um panfleto produzido pelo Ministério do Interior. (Arquivo)

"Uma 'selfie' espetacular pode custar-lhe a vida", alerta um panfleto produzido pelo Ministério do Interior. (Arquivo)

© Sergei Karpukhin / Reuters

"Uma 'selfie' espetacular pode custar-lhe a vida", alerta um panfleto produzido pelo Ministério do Interior. 

O "manual" surge depois de uma série de casos, como o de uma jovem de 21 anos que disparou um tiro na própria cabeça quando tirava uma 'selfie'. O acidente não foi mortal, mas a jovem mulher ficou gravemente ferida.  

Em janeiro, na região dos montes Urais, dois jovens morreram na explosão de uma granada quando se faziam fotografar segurando uma granada de mão à qual retiraram o pino de segurança. O telemóvel com a 'selfie' "sobreviveu" à explosão e revelouo acontecido.

Em maio, um adolescente da região de Ryazan, a sudeste de Moscovo, morreu quando acidentalmente entrou em contato com cabos elétricos ao tentar tirar uma fotografia a escalar uma ponte de caminho de ferro. 

"Infelizmente temos vindo a notar um aumento continuado do número de acidentes causados pelos amantes das 'selfies'", disse Yelena Alexeyeva, assessora do ministro do Interior russo.

 "Antes de tirar uma 'selfie', todas as pessoas deveriam pensar que a corrida para obterem o maior número de 'likes' (nas redes sociais pode) levá-los a uma viagem mortal e tornar póstuma a sua mais recente fotografia espetacular", sublinhou.

O panfleto em forma de manual faz parte de uma campanha, que inclui também um vídeo e conselhos na página da Internet do Ministério do Interior.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida