sicnot

Perfil

Mundo

Localizados destroços de helicóptero angolano e corpos de seis ocupantes

A polícia angolana anunciou hoje ter recuperado no município de Conda, centro-litoral de Angola, os destroços de um helicóptero desaparecido desde quinta-feira da semana passada e dos corpos dos seis ocupantes que seguiam a bordo. 

O aparelho, da SonAir, empresa do grupo petrolífero estatal Sonangol, estava ao serviço do Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA), e foi recuperado hoje na zona onde se concentravam as buscas desde o seu desaparecimento, tendo em conta relatos de populares, mas dificultadas pela falta de acessos.

Em conferência de imprensa, o comandante da Polícia Nacional na província de Cuanza Sul informou que os destroços da aeronave foram localizados hoje numa zona a cerca de 100 quilómetros do Sumbe, a capital da província.

"Temos também localizados os seis corpos", disse o comissário Alberto Lisboa Mário, sublinhando que a operação foi possível de concretizar também com o apoio e conhecimento de terreno dos sobas (autoridades tradicionais) da região.

O helicóptero, que desapareceu quando voava entre Sumbe e Waku-Kungo, levava a bordo seis pessoas - piloto, copiloto, mecânico de bordo, dois enfermeiros do INEMA e um polícia de trânsito - que prestavam serviço de apoio à sinistralidade rodoviária.

De acordo com testemunho de alguns caçadores da região de Ninhime - onde foram recuperados os destroços -, o aparelho foi visto a sobrevoar a zona, montanhosa e com uma floresta densa, tendo de seguida se escutado uma explosão.

As buscas estavam no terreno desde quinta-feira, mas estavam a ser dificultadas também pelo nevoeiro na zona, habitual nesta altura do ano.

Lusa

  • "É abusivo falar de fuga ao fisco"
    4:10

    Economia

    Dez mil milhões de euros é o valor de que se fala das transferências para contas offshore, que terão escapado à Autoridade Tributária. O número impressiona, mas é preciso notar que este dinheiro é capital que sai do país e o capital não está sujeito ao pagamento de imposto só porque sai do país. O fiscalista Tiago Caiado Guerreiro esteve no Jornal da Noite para dar mais explicações sobre o caso.