sicnot

Perfil

Mundo

Morreu o príncipe e ex-ministro da Arábia Saudita Saoud al-Faysal

O príncipe Saoud al-Faysal, que foi o chefe da diplomacia da Arábia Saudita durante 40 anos, morreu, anunciou hoje a família.   Segundo fontes sauditas, o príncipe terá morrido no estrangeiro na sequência de problemas cardíacos.

© Jamal Saidi / Reuters

Nascido em 1940, o príncipe Faysal sofria de vários problemas de saúde, nomeadamente de dificuldades em andar na sequência de uma intervenção cirúrgica a que foi submetido nos Estados Unidos da América.

"Que Deus o aceite no paraíso", escreveu o seu sobrinho Saoud Mohammed Al- Abdallah al-Faysal na sua conta na rede social Twitter.

Um outro membro da família - Nawaf al-Faysal, anunciou a morte do príncipe na rede social Facebook.

"Gostaria muito de desmentir a notícia da sua morte", escreveu no Twitter o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Osama Nugali.

Saoud al-Faysal foi o ministro de Negócios Estrangeiros que exerceu o cargo durante mais tempo, tendo servido quatro reis durante quatro décadas.

Em abril, pediu a demissão de funções invocando motivos de saúde, segundo um decreto publicado pela agência oficial saudita SPA. Na ocasião, foi nomeado conselheiro e emissário especial do rei Salman da Arábia Saudita.

Adel al-Jubeir substituiu o príncipe Saoud como chefe da diplomacia saudita no âmbito de uma grande remodelação efetuada pelo rei Salman, quando em janeiro último passou a liderar os destinos de uma das maiores potências petrolíferas do mundo.

Lusa

  • Condutora que atropelou peregrinos "internada compulsivamente"

    País

    A condutora do veículo que hoje atropelou seis peregrinos na Estrada Nacional 365, em Alcanena, apresentava problemas do foro psicológico e teve de ser internada compulsivamente. O atropelamento esta madrugada fez uma vítima mortal, um homem, e feriu cinco pessoas, uma das quais em estado grave.

  • A solução de Elon Musk para os engarrafamentos em Los Angeles
    1:23