sicnot

Perfil

Mundo

Recuperados corpos de vítimas de helicóptero que caiu há uma semana em Angola

Os corpos das seis vítimas a bordo do helicóptero, que caiu há uma semana, na província angolana do Cuanza Sul, foram hoje resgatados, depois de vários dias de buscas para a localização do aparelho.     

Google Maps

A aeronave, da SonAir, empresa do grupo petrolífero estatal Sonangol, estava ao serviço do Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA), e desapareceu na quinta-feira passada, na localidade do Nhime, no morro do Ungelo, município de Conda.

A equipa de buscas no terreno, integrada pela Polícia Nacional, Forças Armadas, Serviço de Proteção Civil e Bombeiros, brigada canina e populares da zona, apenas quarta-feira conseguiu localizar os destroços do aparelho, com o apoio de dois cães farejadores, um dos quais equipado com máquina fotográfica, que fez fotos do aparelho.

Os trabalhos de hoje envolveram 94 polícias, 200 militares das Forças Armadas Angolanas e vários populares.

No helicóptero, viajavam o comandante da aeronave, Adão Fialho, o capitão de bordo, José Caetano, o polícia de trânsito, Filipe Tchinduamba, o motorista do INEMA, Victor Semedo, a enfermeira do INEMA, Victoria Miguel, bem como o técnico de bordo, Lapeur Frederic, de nacionalidade francesa.

Em declarações hoje à imprensa, o comandante provincial da Polícia Nacional, comissário Alberto Lisboa Mário, disse que os corpos das vítimas já foram identificados para posterior entrega às famílias.

"Foi um trabalho árduo das tropas, da Polícia, caçadores, da brigada canina e da população, que não pouparam esforços para encontrar a aeronave desaparecida há sete dias", referiu o comandante da Polícia local. 

Alberto Lisboa Mário disse ainda que a visibilidade no local era muito reduzida devido ao forte nevoeiro que se faz sentir nesta altura do ano, o que dificultou a operação, agravada pela mata densa e profundidade do local.

Na sexta-feira, uma equipa de comandos deverá deslocar-se novamente ao local para retirada da caixa preta e destroços do aparelho, para se apurar as causas do acidente, segundo a agência noticiosa angolana, Angop.

A aeronave levantou voo no Sumbe, capital da província do Cuanza Sul, para montar um posto para acudir eventuais sinistrados na Estada Nacional 120, devido às festas do município do Waku-Kungo.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado numa garagem na Amadora
    1:51

    Desporto

    O carro que atropelou o adepto da Fiorentina, junto ao Estádio da Luz, está nas mãos da Polícia Judiciária. O automóvel foi encontrado esta terça-feira por uma brigada da PSP na garagem de um casa da Amadora, que pertence a um elemento da claque dos No Name Boys.

  • Portugueses passam mais de oito horas por semana ao volante
    0:59

    País

    Os portugueses gastam, em média, oito horas em deslocações durante a semana. Um estudo do Observatório Europeu da Mobilidade, divulgado hoje, diz ainda que a grande maioria prefere o automóvel como meio de transporte. Entre os países europeus, Portugal é líder na utilização do carro para deslocação para o trabalho.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • PCP abre debate quizenal com assuntos laborais e sociais

    País

    Um dia depois da sessão solene do 25 de Abril, os deputados regressam hoje ao parlamento para mais um debate quinzenal com o primeiro-ministro, que será seguido por uma discussão sobre o Conselho Europeu extraordinário de sábado. Acompanhe aqui em direto às 15h00 e Minuto a Minuto.

  • Portugal subiu cinco lugares no Ranking da Liberdade de Imprensa
    1:42

    País

    Portugal está agora na 18 ª posição em 180 países no relatório deste ano dos Repórteres Sem Fronteiras. Esta associação revela que a imprensa portuguesa foi condenada 21 vezes por violação de liberdade de expressão e por difamação pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.