sicnot

Perfil

Mundo

Piratas informáticos atingiram 21,5 milhões de funcionários norte-americanos

Os piratas informáticos que se introduziram numa base de dados de funcionários norte-americanos roubaram informações de perto de 21,5 milhões de pessoas, incluindo de mulheres e filhos desses trabalhadores, anunciou esta quinta-feira o Governo.

Entre as pessoas afetadas pelos "hackers" estão 19,7 milhões de funcionários que tiveram de ser alvo de uma verificação dos seus antecedentes, nomeadamente judiciais, por parte do Governo. (Arquivo)

Entre as pessoas afetadas pelos "hackers" estão 19,7 milhões de funcionários que tiveram de ser alvo de uma verificação dos seus antecedentes, nomeadamente judiciais, por parte do Governo. (Arquivo)

© Kacper Pempel / Reuters

Entre as pessoas afetadas pelos "hackers" estão 19,7 milhões de funcionários que tiveram de ser alvo de uma verificação dos seus antecedentes, nomeadamente judiciais, por parte do Governo.

Todas as pessoas foram submetidas a uma verificação dos seus antecedentes a partir do ano 2000 e "muito provavelmente" foram afetados por esta pirataria, sublinha um comunicado do departamento de pessoal dos EUA.

A agência do Governo acrescenta, no entanto, não dispor de qualquer informação, até ao momento, que sugira que essas informações tenham sido divulgadas ou utilizadas para fins fraudulentos.

O Governo norte-americano precisa que se trata de um incidente relacionado com o que ocorreu no início de junho e que afetou os dados de quatro milhões de funcionários federais.

Na altura, vários meios de comunicação social norte-americanos apontaram o dedo à China, mas o Governo dos EUA recusou categoricamente, até agora, comentar essa questão. Já Pequim considerou tratarem-se de acusações "irresponsáveis e sem fundamento".

A pirataria informática deteriorou durante muito tempo as relações diplomáticas entre Washington e Pequim.

No final de junho, durante uma reunião em Washington com altos funcionários chineses, o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, disse estar "profundamente preocupado com questões de segurança cibernética", mencionando, sobretudo, os danos causados "às empresas norte-americanas".

Lusa

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Com este vamos arrancar-lhe uma lagriminha!

    Mundo

    Nesta redação, não se vive só de notícias. Também gostamos de nos emocionar com o mundo virtual. Imbuídos pela quadra natalícia, decidimos partilhar este vídeo polaco consigo. O que é preciso para o emocionar? Um tema com uma mensagem simples e que nos faça lembrar que somos todos feitos de carne e osso. Um toque de humor. Um sentimento sazonal, mas nunca em excesso. Um cão [é preciso haver sempre um cão]. Um enredo e algum suspense que nos prenda ao écran. Algo que nos faça engolir em seco. Foi isto que fez um site de vendas online com um anúncio com o título: "Inglês para principiantes". Então? Atingimos o nosso objetivo? Com ou sem lágrima?

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.