sicnot

Perfil

Mundo

Carro bomba no Cairo tinha como alvo consulado italiano

GALERIA DE FOTOS

Uma explosão, esta manhã, na capital do Egito, fez pelo menos um morto e quatro feridos.

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

Cairo, Egito esta manhã após explosão de carro bomba contra o consultado italiano.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

O rebentamento de um carro bomba atingiu o Consulado italiano no centro do Cairo.

Parte da fachada do edificio ficou destruída.

No momento da explosão, o consulado encontrava-se fechado.

O ataque ainda não foi reivindicado.

Itália não se deixa "intimidar" pelo atentado no Cairo

O Ministro italiano dos negócios estrangeiros já reagiu dizendo que o país nao se deixará intimidar pelo ataque.

Gentiloni precisou que não há vítimas de nacionalidade italiana.      

"Bomba contra o nosso consulado no Cairo, não há vítimas italianas. Estamos em contacto com as pessoas atingidas e com o nosso pessoal. A Itália não se deixa intimidar", declarou o ministro na sua conta da rede social Twitter.

Cerca das 6:30 locais de hoje (5:30 em Lisboa), pelo menos uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas devido à explosão de uma bomba colocada numa viatura estacionada perto do consulado de Itália no Cairo, que estava fechado naquele momento, segundo responsáveis.       

Uma parte da fachada do consulado desabou e restos de uma viatura estavam espalhados nos arredores, constatou um jornalista da AFP. 

Depois do Exército egípcio ter destituído o presidente islamita Mohamed Morsi em julho de 2013, os ataques dos 'jihadistas' multiplicaram-se no Egito, visando principalmente as forças da ordem.

 Desde que o presidente Mohamed Morsi foi deposto em julho de 2013, centenas de soldados e polícias perderam a vida nestes ataques no Egito e pelo menos 1.400 pessoas, a maioria islamitas, morreram devido à repressão de protestos.

Os atentados costumam ser reivindicados por grupos que dizem agir em represália do sangrento ataque contra os seguidores de Morsi. 

Com Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.