sicnot

Perfil

Mundo

Dezassete mortos num novo atentado no Chade reivindicado pelo Boko Haram

Um bombista suicida, disfarçado de mulher, fez-se explodir, no sábado, num mercado no centro de N'Djamena, capital do Chade, causando a morte de 17 pessoas, um atentado reivindicado pelo grupo radical Boko Haram.

© Stringer . / Reuters

Mesmo enfraquecido pelas operações de combate regionais, o grupo islâmico continua a ser uma ameaça para os países que fazem fronteira com o Chade e Nigéria, onde 13 pessoas foram mortas em dois ataques desde sexta-feira.

O Boko Haram reivindicou o atentado em N'Djamena e um dos ataques na Nigéria, informou o centro de monitorização de páginas islâmicas SITE, sedeado nos Estados Unidos.

A reivindicação foi feita através do Twitter e assinada como "Estado Islâmico, Província da África Ocidental", nome que o grupo dá a si próprio desde que prestou lealdade ao Estado Islâmico, em março.

Até agora foram contabilizados 17 mortos em N'Djamen e cerca de 80 feridos, alguns graves.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.