sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 21 mortos em ataques da coligação árabe no Iémen

Pelo menos 21 pessoas morreram esta madrugada e outras 45 ficaram feridas na sequência dos raides aéreos da coligação árabe num bairro residencial em Saná, capital do Iémen, informaram fontes policiais. 

© Khaled Abdullah Ali Al Mahdi

O bombardeamento, que teve como alvo a zona de Sauan, a este de Saná, destruiu mais de nove habitações, e, de entre os escombros, foram removidos corpos de mulheres e crianças, segundo testemunhos recolhidos pela agência noticiosa EFE.

Estes bombardeamentos causaram o maior número de vítimas desde que entrou em vigor a trégua humanitária negociada pela Organização das Nações Unidas (ONU), na passada sexta-feira às 21:59 (hora de Lisboa).

A coligação árabe, liderada pela Arábia Saudita, prossegue os ataques aéreos no Iémen pelo terceiro dia consecutivo, apesar da vigência da trégua humanitária anunciada pela ONU.

No domingo, os aviões de combate atacaram depósitos de armas das forças leais ao ex-Presidente do Iémen, Ali Abdalá Saleh, aliado dos combatentes xiitas, nas montanhas de Al Hefa, situadas no este de Saná, capital do país. 

Estes ataques tiveram como alvo uma posição dos rebeldes nos montes de Al Nahdein, em frente ao palácio presidencial de Saná, e um quartel das Forças Especiais localizado em Al Suad, a sul da zona urbana.

Os bombardeamentos aéreos estenderam-se ainda às áreas da província de Saada, a noroeste de Saná e principal bastião dos rebeldes, bem como a zonas das províncias de Taiz, no sudoeste, Lahesh e ao porto de Adén, no sul.  

Apesar do compromisso com a trégua negociada pela ONU, depois de intensas negociações, os grupos combatentes expressaram as suas dúvidas sobre o cumprimento.

Desde o início dos ataques aéreos da coligação, nos finais de março, mais de 3.000 pessoas morreram no conflito do Iémen e um milhão de habitantes teve que abandonar as suas casas, segundo dados da ONU.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.