sicnot

Perfil

Mundo

Maior acelerador de partículas deteta pentaquarks, partículas nunca antes observadas

O maior acelerador de partículas do mundo detetou uma categoria de partículas, os pentaquarks, cuja existência tinha sido prevista há mais de 50 anos, mas nunca observada, anunciou hoje a Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear/CERN.

© Denis Balibouse / Reuters

Os pentaquarks são formados por quarks, os constituintes fundamentais dos protões e dos neutrões, e, apesar de mais meio século de investigações experimentais, nunca antes tinham sido detetados, refere em comunicado o CERN, do qual Portugal é um dos países-membros.

O estudo das suas propriedades poderá, segundo o CERN, permitir uma melhor compreensão de como se forma a matéria, isto é, os protões e os neutrões, que constituem os núcleos atómicos.

Em 1964, o físico norte-americano Murray Gell-Mann revolucionou a compreensão da matéria, admitindo a existência de partículas conhecidas como quarks, o que lhe valeu o Prémio Nobel da Física em 1969.

Gell-Mann propôs a distinção entre duas categorias de partículas: os bariões, que incluem os protões e os neutrões, e os mesões.

Enquanto os bariões são formados por três quarks, os mesões são constituídos por pares de quarks e antiquarks, estando a sua massa entre a dos leptões, nos quais se encontra o eletrão, e a dos bariões. Tanto os bariões como os mesões são partículas elementares que pertencem à família dos hadrões.

De acordo com o CERN, o modelo dos quarks prevê a existência de outros estados compostos dos quarks, nomeadamente os pentaquarks, formados por quatro quarks e um antiquark, a sua antipartícula.

Contudo, até agora, nenhuma experiência tinha confirmado a existência dos pentaquarks.

A descoberta foi feita graças a um dos quatro detetores do Grande Colisionador de Hadrões (LHC, na sigla inglesa), neste caso o LHCb, que procura compreender as diferenças entre a matéria e a antimatéria, analisando certos quarks, sob ângulos diferentes.

O próximo passo dos cientistas será estudar como os quarks se mantêm unidos nos pentaquarks.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.