sicnot

Perfil

Mundo

Ladrões de sepulturas roubam cabeça do realizador de "Nosferatu"

Ladrões de sepulturas roubaram de uma cripta a cabeça do famoso cineasta expressionista alemão Friedrich Wilhelm Murnau, autor do clássico filme mudo de vampiros "Nosferatu", noticiou hoje a imprensa alemã.

Imagem captada do filme "Nosferatu", de 1922.

Imagem captada do filme "Nosferatu", de 1922.

DR

A polícia não excluiu que haja motivações ocultistas por detrás do furto, depois de ter encontrado cera de velas no jazigo da família de Murnau, no cemitério de Stahnsdorf, em Berlim, e está a investigar o caso com base em acusações de roubo e profanação de sepultura.

Os autores do crime abriram o caixão de metal e decapitaram o cadáver embalsamado do cineasta, mas não mexeram nos restos mortais dos seus dois irmãos, indicaram o diário Bild e a agência noticiosa alemã DPA.

Nascido em 1888, Murnau celebrizou-se com o seu clássico do cinema mudo "Nosferatu -- Uma Sinfonia de Terror", estreado em 1922 e sobre o qual a revista Variety, de Hollywood, escreveu que "é reconhecido como um dos mais assustadores filmes de terror de sempre".

Murnau mudou-se mais tarde para Hollywood, onde rodou "Sunrise", que ganhou diversos Óscares da Academia Cinematográfica norte-americana. Morreu em 1931 num acidente de viação perto de Santa Barbara, na Califórnia, e o seu corpo foi repatriado para a sua Alemanha natal.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.