sicnot

Perfil

Mundo

Onda de calor chega ao Japão e mata 5 pessoas

Cinco pessoas morreram e mais de 3.000 outras tiveram que ser hospitalizadas no Japão devido a uma onda de calor que tem afetado o país na última semana, informaram hoje os 'media' locais.

© Yuya Shino / Reuters

A onda de calor tem sido registada em grande parte do arquipélago, tendo a temperatura superado os 39 graus centígrados em Gunma e Fukushima (centro), acompanhados por uma humidade superior a 63%.

Além das cinco vítimas mortais, todas de avançada idade, foram hospitalizadas cerca de 3.200 pessoas em todo o país nos últimos oito dias, com sintomas relacionados com as elevadas temperaturas, metade das quais com idade igual ou superior a 65 anos, segundo dados oficiais citados pela agência Kyodo.

Do total, oito encontram-se em estado crítico, de acordo com a televisão estatal NHK.

As previsões meteorológicas apontam para uma descida da temperatura a partir de hoje, devendo a máxima atingir 35 graus centígrados no centro do país, sendo que quase todo o arquipélago se verá coberto por nebulosidade atraída pelo tufão Nangka.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.