sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 42 mortos em bombardeamentos no oeste do Iraque

Pelo menos 42 pessoas morreram e 30 ficaram feridas, esta quarta-feira, em ataques aéreos e combates entre as forças de segurança e 'jihadistas' do grupo extremista Estado Islâmico (EI) na província de Al-Anbar, no oeste do Iraque.

Uma fonte da segurança citada pela agência de notícias espanhola EFE indicou que as operações do exército iraquiano e dos grupos populares avançaram até Ramadi a partir de três eixos: de oeste, sudoeste e sul da cidade.

Uma fonte da segurança citada pela agência de notícias espanhola EFE indicou que as operações do exército iraquiano e dos grupos populares avançaram até Ramadi a partir de três eixos: de oeste, sudoeste e sul da cidade.

© STRINGER Iraq / Reuters

Uma fonte da segurança citada pela agência de notícias espanhola EFE indicou que as operações do exército iraquiano e dos grupos populares avançaram até Ramadi a partir de três eixos: de oeste, sudoeste e sul da cidade.

Esse avanço provocou intensos combates entre as forças de segurança e os extremistas do EI em diferentes zonas.

A mesma fonte acrescentou que homens armados atacaram as forças de segurança com quatro veículos armadilhados conduzidos por suicidas, o que desencadeou confrontos entre os dois grupos.

Nesses ataques e combates morreram pelo menos oito polícias e dezenas de 'jihadistas' e ficaram feridas outras 17 pessoas.

A oeste de Ramadi, noutro atentado com veículo armadilhado que embateu contra um posto de controlo conjunto na zona de Al-Najib, morreram pelo menos oito membros das milícias populares leais ao exército e dois polícias.

Os bombardeamentos da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos provocaram a morte de pelo menos 15 terroristas na ilha de Al-Khalidiya, a leste de Ramadi, referiu a mesma fonte.

Também quatro civis e cinco extremistas morreram e outras 13 pessoas, na maioria civis, ficaram feridas num ataque aéreo do exército iraquiano contra bairros da cidade de Fallujah, a 50 quilómetros a oeste de Bagdad.

As forças de segurança iraquianas e milícias xiitas iniciaram há dois dias, na província de Al-Anbar, uma segunda ofensiva, cujo principal objetivo é recuperar a capital, Ramadi, tomada ao exército pelos 'jihadistas' a 17 de maio numa operação relâmpago que forçou a fuga precipitada dos soldados iraquianos.

O EI controla várias cidades da província iraquiana de Al-Anbar, incluindo Ramadi e Fallujah, tendo mesmo chegado até à zona fronteiriça com a Síria.

Al-Anbar é a província mais vasta do Iraque, ocupando cerca de um terço do seu território, e faz fronteira com a Arábia Saudita, a Jordânia e a Síria.

O Iraque trava desde junho de 2014 uma violenta guerra contra o EI, que conquistou amplas parcelas do seu território e proclamou um califado nas zonas que controla no país e na vizinha Síria.

Lusa

  • GNR só teve acesso às imagens das agressões em Alcochete 12 horas depois
    1:42

    Crise no Sporting

    A GNR não pôde visionar as imagens de videovigilância da Academia de Alcochete logo que chegou ao local. O sistema estava inoperacional, o que fez com que as imagens só fossem entregues quase 12 horas depois do ataque à equipa do Sporting. Entre as provas recolhidas, estão também impressões digitais e vestígios de sangue encontrados na zona do balneário.

  • Juiz considera que agressões em Alcochete foram "ato terrorista"
    1:59

    Crise no Sporting

    O juiz que decretou a prisão preventiva dos 23 detidos pelo ataque à Academia do Sporting considera que se tratou de um ato terrorista. Diz mesmo que os agressores tiveram um comportamento chocante e que perverte o espírito desportivo. Sete dos 23 detidos já foram condenados por outros crimes, mas não chegaram a pena de prisão.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • A promessa que João Mário vai ter de cumprir se Portugal for campeão
    1:36
  • Aprovadas mudanças no acesso ao ensino superior

    País

    O Governo aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que estabelece o currículo dos ensinos básico e secundário, bem como os princípios orientadores da avaliação, voltando a nota de Educação Física a contar para a média de acesso ao ensino superior. No caso dos alunos do ensino profissional, são eliminados requisitos considerados discriminatórios no acesso ao ensino superior.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC