sicnot

Perfil

Mundo

Descoberto o mais antigo embrião de um lagarto

O mais antigo embrião de um lagarto foi descoberto em pequenos ovos fossilizados com 125 milhões de anos, encontrados na Tailândia, em 2003, revelaram cientistas num estudo publicado na quarta-feira, na revista PLOS ONE.

© Arnd Wiegmann / Reuters

Há 12 anos que os investigadores hesitavam se o animal "escondido" nos ovos, do tamanho de uma moeda, era um pequeno dinossauro carnívoro ou um pássaro primitivo, de acordo com análises feitas anteriormente às cascas dos ovos fossilizados.

Contudo, imagens de raios-X de alta resolução dos esqueletos embrionários fossilizados, realizadas pelo Laboratório Europeu de Radiação de Sincrotrão, em Gronoble, França, mostraram que se trata, afinal, de lagartos do grupo Anguimorpha. O grupo agrega diversas espécies, como os dragões-de-komodo e os mosassauros (estes últimos um tipo de répteis marinhos já extintos).

Depois de ter passado os esqueletos pelos raios-X, a equipa liderada pelo investigador Vincent Fernandez, da Universidade de Witwatersrand, na África do Sul, reconstituiu uma imagem em 3D. Apesar de os embriões já estarem mortos antes da eclosão dos ovos, os seus esqueletos estavam bem desenvolvidos.

Após a identificação de um dos ossos que servem para articular a mandíbula, foram reunidos todos os elementos do esqueleto. No final, o animal foi identificado.

A descoberta de um lagarto num ovo de casca dura surpreendeu os cientistas, uma vez que os lagartos põem, geralmente, ovos de casca mole.

Até à data, apenas os geckos, pequenos lagartos dos países quentes, eram conhecidos por porem ovos de casca dura.

"A identificação de embriões de lagarto abre novos domínios científicos, sobre a evolução da reprodução da espécie e sobre a diversidade dos ovos produzidos por diferentes linhagens de lagartos", assinala o Laboratório Europeu de Radiação de Sincrotrão, citado pela agência noticiosa AFP.

O Laboratório Europeu de Radiação de Sincrotrão é uma infraestrutura de investigação, cofinanciada por vários países europeus, incluindo Portugal, que "manobra uma poderosa fonte de raios-X", salienta no seu portal a Fundação para a Ciência e Tecnologia, entidade pública nacional que subsidia a pesquisa científica.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.