sicnot

Perfil

Mundo

Casal proibido tenta suicídio no Taj Mahal

Um casal de indianos proibidos de se casarem, por pertencerem a religiões diferentes, tentou suicidar-se, cortando a garganta. Fizeram-no no Taj Mahal, monumento que é um símbolo de amor na Índia.

© Jorge Silva / Reuters

"Um casal, um hindu e uma muçulmana, tentou suicidar-se no Taj Mahal", referiu o responsável da polícia de Agra, Aseem Chaudhary. "A jovem cortou a garganta e o rapaz fez o mesmo a seguir a ela".

Os dois foram descobertos numa poça de sangue no interior do monumento, na quarta-feira à tarde. Mas sobreviveram e encontram-se numa situação estável.

O casamento entre castas ou inter-religiosos é ainda raro em várias regiões da Índia e os casos de "crime de honra", cometidos pelas famílias para defender a sua dignidade, ainda são frequentes.

Citado pelo jornal Times of India, Rajveer Singh,o jovem que se tentou suicidar, disse que ele e a noiva, Shabnam, tentaram "por todos os meios convencer" as respetivas famílias a permitirem o casamento, mas, "as barreiras religiosas ainda são um obstáculo enorme", lamentou.

"Nós decidimos (suicidar-nos) depois de não conseguirmos encontrar outro meio de estarmos juntos", acrescentou.

O Taj Mahal foi construído pelo imperador mongol Shah Jahan para enterrar a sua mulher Mumtaz Mahal, morta durante o parto em 1631.

O monumento é um dos mais conhecidos e visitados na Índia.

Com Lusa

  • Portugueses e espanhóis protestam em Salamanca contra mina de urânio
    0:38

    País

    O Bloco de esquerda desafia o Governo português a exigir às autoridades espanholas uma avaliação do impacto ambiental da mina de urânio a 40 quilómetros da fronteira portuguesa. Este caso está gerar contestação entre os ambientalistas. Várias associações portuguesas participaram este sábado numa manifestação em Salamanca. A Quercus diz-se preocupada com o impacto da mina de urânio no território português.

  • PS e PSD querem acordo sobre fundos e descentralização até ao verão
    3:07
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de três armas da PSP, recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avança hoje que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • As gravações que provam que as autoridades conheciam o perfil violento de Nikolas Cruz
    1:35