sicnot

Perfil

Mundo

Casal proibido tenta suicídio no Taj Mahal

Um casal de indianos proibidos de se casarem, por pertencerem a religiões diferentes, tentou suicidar-se, cortando a garganta. Fizeram-no no Taj Mahal, monumento que é um símbolo de amor na Índia.

© Jorge Silva / Reuters

"Um casal, um hindu e uma muçulmana, tentou suicidar-se no Taj Mahal", referiu o responsável da polícia de Agra, Aseem Chaudhary. "A jovem cortou a garganta e o rapaz fez o mesmo a seguir a ela".

Os dois foram descobertos numa poça de sangue no interior do monumento, na quarta-feira à tarde. Mas sobreviveram e encontram-se numa situação estável.

O casamento entre castas ou inter-religiosos é ainda raro em várias regiões da Índia e os casos de "crime de honra", cometidos pelas famílias para defender a sua dignidade, ainda são frequentes.

Citado pelo jornal Times of India, Rajveer Singh,o jovem que se tentou suicidar, disse que ele e a noiva, Shabnam, tentaram "por todos os meios convencer" as respetivas famílias a permitirem o casamento, mas, "as barreiras religiosas ainda são um obstáculo enorme", lamentou.

"Nós decidimos (suicidar-nos) depois de não conseguirmos encontrar outro meio de estarmos juntos", acrescentou.

O Taj Mahal foi construído pelo imperador mongol Shah Jahan para enterrar a sua mulher Mumtaz Mahal, morta durante o parto em 1631.

O monumento é um dos mais conhecidos e visitados na Índia.

Com Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.