sicnot

Perfil

Mundo

Depois de Plutão, a New Horizons vai navegar pelo espaço interestelar

A sonda da NASA alcançou Plutão a 14 de Julho e ficará na órbita do planeta anão por mais uns cinco meses a recolher dados. Dentro de um ano, a New Horizons deverá prosseguir caminho para fora do nosso sistema solar, à semelhança das sondas Pioneer 10, Pioneer 11, Voyager 1 e Voyager 2.

Ilustração da New Horizons a aproximar-se de Plutão, com a lua Caronte atrás.

Ilustração da New Horizons a aproximar-se de Plutão, com a lua Caronte atrás.

© NASA NASA / Reuters

A sonda vai continuar a enviar para a Terra os dados recolhidos em Plutão e na lua Caronte, processo que deverá durar 16 meses. Entretanto prossegue a sua exploração espacial e navegará até à cintura de Kuiper, uma acumulação de detritos espaciais perto da órbita de Neptuno.

Dentro de um ano, deverá "seguir os passos" das sondas Pioneer 10, Pioneer 11, Voyager 1 e Voyager 2, que ultrapassaram as fronteiras do nosso sistema solar. As Pioneer já estão desligadas, mas as Voyager continuam a enviar dados para a Terra.

A missão New Horizons constitui mais um marco na história da conquista espacial, depois de, a 14 de Julho de 2015, ter alcançado o ponto mais próximo de Plutão, depois de quase uma década de viagem pelo sistema solar em que percorreu 4,8 mil milhões de quilómetros.

A pequena sonda do tamanho de um piano foi lançada em 2006, no mesmo ano em que o outrora considerado o 9º planeta do nosso sistema solar foi reclassificado como "planeta anão". De facto Plutão é mais pequeno que a nossa Lua.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51