sicnot

Perfil

Mundo

Seis aeroportos encerrados na Indonésia devido a atividade vulcânica

Seis aeroportos de Indonésia, incluindo o segundo mais movimentado do país, permanecem encerrados hoje devido às nuvens de cinza dos vulcões Raung e Gamala, informaram hoje fontes oficiais.

© Antara Photo Agency / Reuters

As autoridades da aviação civil, que na quinta-feira encerraram as instalações, optaram por manter encerrados os aeroportos, já que, segundo os peritos, a cinza afeta a visibilidade e os motores dos aviões.

O aeroporto internacional de Juanda, na cidade de Surabaya, a segunda maior em número de habitantes da Indonésia, e outros quatros pequenos aeroportos cancelaram os voos perante os perigos da nuvem de cinza emanada pelo vulcão Raung, na ilha de Java, indicou o Ministério de Transporte.

Entretanto as operações no aeroporto de Babullah, que serve a pequena ilha e cidade de Ternate, no Arquipélago das Molucas, foram interrompidas pela nuvem de cinza proveniente do vulcão Gamala, de 1.715 metros de altura, aí localizado.

A companhia indonésia Garuda informou hoje em comunicado que 45 dos seus voos foram afetados pelo encerramento dos aeroportos.

Na semana passada, a atividade do Raung forçou o encerramento, em pelo menos duas ocasiões, do aeroporto internacional de Denpasar, na ilha de Bali, o principal destino turístico do país.

A Indonésia está localizada no chamado Anel de Fogo do Pacífico, numa área de grande atividade sísmica e vulcânica, e conta com mais de 400 vulcões, dos quais pelo menos 129 continuam ativos e 65 estão classificados como perigosos.

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41