sicnot

Perfil

Mundo

Descartada ameaça de tsunami após forte sismo ao largo das Ilhas Salomão

Um forte sismo foi registado hoje ao largo das Ilhas Salomão, mas a potencial ameaça de ocorrência de um tsunami no Pacífico foi, entretanto, afastada.

O tremor de terra ocorreu a 78 quilómetros de Lata nas Ilhas Salomão e a 583 da capital, Honiara, informou o Serviço de Geologia dos Estados Unidos (USGS), que monitoriza a atividade sísmica global, que reviu em baixa a magnitude do abalo de 7,5 para 7.

O Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico, com sede no Havai, que colocou a magnitude do abalo em 6,9, indicou que com base nos dados disponíveis "a ameaça de tsunami devido a este sismo tinha agora praticamente passado"

"Flutuações menores do nível do mar de até 0,3 metros superiores ou inferiores à maré normal podem continuar nas próximas horas", acrescentou.

As Ilhas Salomão fazem parte do chamado "Anel de Fogo" do Pacífico, uma zona de forte atividade tectónica e vulcânica.

Em 2013, as Ilhas Salomão foram sacudidas por um tsunami desencadeado na sequência de um sismo de magnitude 8, que fez pelo menos dez mortos e deixou milhares de desalojados.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.