sicnot

Perfil

Mundo

Jovem que matou quatro fuzileiros nos EUA trabalhou numa central nuclear

O atirador solitário que matou, na quinta-feira, quatro militares nos EUA, antes de ser abatido, trabalhou por um curto período de tempo, numa central nuclear no Ohio em 2013, disse uma porta-voz à agência AFP.

John Bazemore

Mohammad Yussuf Abdulazeez trabalhou como engenheiro na central de energia nuclear Perry, na costa do Lago Erie, entre 20 e 30 de maio de 2013, indicou o operador FirstEnergy.

Em declarações à agência AFP, a porta-voz da empresa Stephanie Walton indicou que o jovem identificado como o autor dos disparos "nunca teve acesso sem escolta nem entrou na área de segurança da central".

"Abdulazeez foi dispensado porque se determinou que não cumpria os requisitos mínimos para o emprego", disse, explicando a curta passagem do jovem de 24 anos pela central.

Nascido no Kuwait e naturalizado norte-americano apenas tinha acesso a um edifício administrativo para receber formação geral, referiu.

Segundo a porta-voz, os funcionários da Perry notificaram a administração da central quando reconheceram Abdulazeez nas imagens divulgadas pelos órgãos de comunicação social relativas ao tiroteio.

A administração da central nuclear contactou então a Comissão Reguladora e outros departamentos governamentais, estando a cooperar na aplicação da lei, acrescentou.

Uma das maiores centrais do seu tipo nos Estados Unidos, a Perry emprega cerca de 720 trabalhadores no complexo de 445 hectares.

Na manhã de quinta-feira, Abdulazeez atacou primeiro um gabinete de recrutamento dos 'marines', antes de se dirigir para um centro de reservistas, em Chattanooga, no estado do Tennessee.

Entre os quatro fuzileiros mortos inclui-se o sargento Thomas Sullivan, que participou em duas missões no Iraque, onde foi ferido.

O ataque fez ainda três feridos, um instrutor, outro militar e um polícia.

Lusa

  • Os efeitos dos incêndios na natureza
    2:46

    País

    Cheias frequentes, erosão dos solos e contaminação dos rios e albufeiras são as previsões unânimes da comunidade científica para os próximos tempos, na sequência dos incêndios florestais. À SIC, o hidrobiólogo Adriano Bordalo Sá e o investigador de recursos florestais Rui Cortes alertam: é necessário começar a tratar da terra queimada o mais rapidamente possível.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta esta terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • O preconceito em relação aos transexuais
    34:09
  • "Isto destrói famílias"
    0:46
  • Falta de gado ameaça produção do queijo da Serra da Estrela
    3:35

    País

    A devastação provocada pelos últimos incêndios foi um rude golpe na economia da região Centro do país. Algumas empresas já começaram os trabalhos de reconstrução, mas os produtores de gado temem não conseguir repôr os animais, deixando em risco a produção do queijo Serra da Estrela.

  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.