sicnot

Perfil

Mundo

Atentado faz pelo menos 27 mortos na fronteira sírio-turca

Uma explosão na vila turca de Suruc, perto da fronteira com a Síria, matou pelo menos 27 pessoas e feriu mais de 100, relatam as agências de notícias. O ministro do Interior turco já classificou a explosão como um atentado.

Fronteira sírio-turca, entre Suruc e Kobani.

Fronteira sírio-turca, entre Suruc e Kobani.

© Murad Sezer / Reuters

As autoridades locais citadas pela estação televisiva apontavam para um atentado ligado ao Estado Islâmico.

De acordo com os primeiros relatos, houve um incêndio logo após um grande estrondo que arrasou com os vidros do edifício de um centro cultural de Suruc, e as primeiras imagens mostram corpos ensanguentados no chão e as ambulâncias a apressarem-se para o local.

O atentado surge numa altura em que a Turquia tem tentado endurecer o combate a este grupo terrorista islâmico. Na semana passada, as autoridades prenderam dezenas de militantes e simpatizantes do Estado Islâmico, naquilo que foi a ação mais significativa de Ankara contra os terroristas que controlam partes da Síria e do Iraque, países que fazem fonteira com a Turquia.

Suruc alberga um dos maiores campos de refugiados sírios, que procuram escapar ao quarto ano de conflitos no seu país.

O campo de refugiados alberga cerca de 35 mil pessoas.

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida