sicnot

Perfil

Mundo

Atirador do Tennessee era um jovem emocionalmente perturbado

O homem que matou quatro soldados no Tennessee (EUA), na passada quinta-feira, tinha pensamentos suicidas, estava submerso em dívidas e abusava de drogas, segundo declarações de um representante da família à televisão norte-americana ABC News.

© Tami Chappell / Reuters

Um porta-voz da família do atirador suicida afirmou que Mohammad Youssuf Abdulazeez era um jovem emocionalmente perturbado, mas que não tinha mostrado quaisquer sinais de radicalização.

A família do responsável pelo massacre que matou os militares na base militar de Chattanooga, declarou à ABC News que o jovem tinha problemas psicológicos e que teria mesmo chegado a escrever num diário, que a polícia federal (FBI) mais tarde encontrou, textos que indicavam pensamentos suicidas e vontade de se radicalizar.

O jovem, de 24 anos, tinha perdido o emprego devido à difícil adaptação ao turno noturno de 12 horas de trabalho, o que fez com que tivesse de recorrer a comprimidos para dormir, explicou a família. Além disso, estava também a consumir marijuana e analgésicos, estando por esse motivo imerso em dívidas.

Na esperança de que Mohammad melhorasse, os pais decidiram enviá-lo para a Jordânia, para o afastar dos amigos que consideravam más influências e ainda para tratar do seu estado de saúde mental.

Um desses amigos afirmou à CNN que Abdulazeez dizia que os extremistas, como o autodesignado Estado Islâmico, estavam a "fazer o mal" e que "era um grupo estúpido, que ia totalmente contra o Islão".

As autoridades continuam a investigar o caso, para ver se houve algum contacto de Abdulazeez com grupos extremistas, em particular durante a sua viagem ao estrangeiro.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.