sicnot

Perfil

Mundo

Normalização das relações com Cuba será "longa e complexa", diz John Kerry

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, afirmou hoje, em Washington, que os Estados Unidos pretendem ser "bons vizinhos" de Cuba, mas avisou que a normalização total das relações diplomáticas será "longa e complexa".

© Jonathan Ernst / Reuters

Falando em espanhol, numa conferência de imprensa, ao lado do seu homólogo cubano, na sede do Departamento de Estado, Kerry disse que os Estados Unidos "dão as boas-vindas a um novo começo nas relações com o povo e o Governo de Cuba".

Em inglês, o secretário de Estado norte-americano acrescentou que o reatar das relações diplomáticas, hoje oficializado com a reabertura das embaixadas de ambos os países em Havana e Washington, "não significa o fim das muitas diferenças que continuam a separar os governos".

Na conferência de imprensa, John Kerry confirmou que viajará, a 14 de agosto, para Havana, para içar a bandeira na embaixada dos Estados Unidos, naquela que será a primeira visita a Cuba de um diplomata norte-americano desde 1945.

Lusa

  • Governo lança linha de crédito de 100 M€ para empresas situadas no interior

    País

    As políticas de valorização do interior, tema escolhido pelo primeiro-ministro, António Costa, abriram o debate quinzenal na Assembleia da República. O primeiro-ministro anunciou que o Governo vai lançar uma linha de crédito de 100 milhões de euros destinada exclusivamente a pequenas e microempresas empresas situadas no interior, a par da reprogramação do Portugal 20/20.

    Direto

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.