sicnot

Perfil

Mundo

Normalização das relações com Cuba será "longa e complexa", diz John Kerry

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, afirmou hoje, em Washington, que os Estados Unidos pretendem ser "bons vizinhos" de Cuba, mas avisou que a normalização total das relações diplomáticas será "longa e complexa".

© Jonathan Ernst / Reuters

Falando em espanhol, numa conferência de imprensa, ao lado do seu homólogo cubano, na sede do Departamento de Estado, Kerry disse que os Estados Unidos "dão as boas-vindas a um novo começo nas relações com o povo e o Governo de Cuba".

Em inglês, o secretário de Estado norte-americano acrescentou que o reatar das relações diplomáticas, hoje oficializado com a reabertura das embaixadas de ambos os países em Havana e Washington, "não significa o fim das muitas diferenças que continuam a separar os governos".

Na conferência de imprensa, John Kerry confirmou que viajará, a 14 de agosto, para Havana, para içar a bandeira na embaixada dos Estados Unidos, naquela que será a primeira visita a Cuba de um diplomata norte-americano desde 1945.

Lusa

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.