sicnot

Perfil

Mundo

Robô Philae está "em silêncio" há 11 dias

O robô europeu Philae, pousado na superfície de um cometa, está em silêncio há 11 dias, anunciaram hoje os controladores, que receiam que o aparelho se tenha deslocado da zona de contacto via rádio.

"A sonda poderá ter-se movido", refere em comunicado o Centro Aeroespacial Alemão (DLR na sigla alemã), acrescentando que "mesmo uma ligeira mudança na sua posição poderá significar que as antenas tenham ficado obstruídas".

Pode ler-se ainda no comunicado que também é possível que uma das duas unidades de receção de rádio da sonda esteja danificada e que uma das unidades de transmissão não esteja totalmente funcional.

O robô Philae, que pousou na superfície do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko em 12 de novembro do ano passado, entrou em hibernação três dias depois e acordou novamente em 13 de junho passado, estabelecendo comunicações intermitentes com a Terra através da sua nave-mãe em órbita Rosetta.

A sonda, do tamanho de uma máquina de lavar roupa, comunicou por oito vezes com a Terra, a última em 09 de julho.

No entanto, desde essa altura que "a sonda robô voltou ao 'modo silencioso'", salienta-se no comunicado.

A partir de alguns dos dados recebidos a equipa tem "observado sinais de que o módulo Philae poderá ter-se movimentado", disse o líder do projeto, Stephan Ulamec, acrescentando que "provavelmente as suas antenas encontram-se mais escondidas ou talvez a sua orientação tenha mudado".

A sonda Rosetta foi lançada em março de 2004, e está a orbitar o cometa 67/P desde o ano passado. O módulo de aterragem Philae possui instrumentos a bordo que incluem dois sofisticados medidores magnéticos

Em novembro de 2014, a 500 milhões de quilómetros da Terra e após uma viagem de 10 anos, o Philae tornou-se o primeiro objeto de fabrico humano a pousar num cometa.

Lusa

  • Mergulhadores espanhóis e forenses envolvidos nas buscas no rio Minho
    0:35

    País

    A Polícia Marítima confirmou à SIC que já estão a ser efetuados os primeiros mergulhos à superfície com uma equipa de mergulhadores espanhóis, que foram os primeiros a chegar a local. Durante a tarde desde domingo deve chegar ao local a equipa de mergulhadores forenses de Lisboa para ajudaram nas operações de busca ao pescador que desapareceu ontem à noite de em Alvaredo, concelho de Melgaço, no distrito de Viana do Castelo.

  • Portugal vai testar capacidade de resposta a ciberataque
    0:22

    País

    O exercício está marcado para os dias 09 e 10 de maio e é o primeiro a nível nacional a testar um ciberataque em Portugal. O teste é organizado pelo Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) para apurar "o "grau de preparação" das várias entidades públicas e privadas, mas já conclusões a ter em conta. Segundo o coordenador do CNCS, Pedro Veiga confirma-se tendência para os ataques serem cada vez mais sofisticados e é preciso alertar a população para o que publicam na internet e se pode colocar em risco a privacidade e a segurança.

  • As suspeitas que recaem sobre Ricardo Salgado e Manuel Pinho
    2:00