sicnot

Perfil

Mundo

Rússia apresenta resolução alternativa à investigação ao avião da Malaysia Airlines abatido

A Rússia anunciou hoje ter apresentado uma resolução da ONU alternativa sobre o caso do avião MH17 da Malaysia Airlines abatido sobre o leste da Ucrânia, que se opõe à criação de um tribunal para julgar os responsáveis.

© MAXIM ZMEYEV / Reuters

A Holanda, de onde era natural a maioria das 298 pessoas mortas no desastre ocorrido em julho de 2014, está a trabalhar juntamente com a Malásia e outros países para criar um tribunal internacional.

Um projeto de resolução apresentado pela Malásia apela à criação do tribunal, ao abrigo do Capítulo 7.º da Carta das Nações Unidas, o que significa que os esforços para julgar os responsáveis podem ser acompanhados de sanções.

Mas a Rússia opõe-se à criação de um tribunal. O seu embaixador na ONU, Vitaly Churkin, disse hoje à imprensa que Moscovo redigiu uma resolução alternativa.

"Apresentámos o nosso próprio projeto", afirmou Churkin, acrescentando que a Rússia iniciará ainda hoje consultas à porta fechada sobre a resolução.

"Pensamos que isso não está previsto na Carta da ONU. Não se prevê que o Conselho de Segurança lide com questões como esta", observou.

"A nossa sugestão é um tipo de sugestão diferente", comentou, sem fornecer mais pormenores sobre o texto russo.

O Presidente russo, Vladimir Putin, declarou na semana passada que criar um tribunal internacional seria contraproducente.

Um diplomata do Conselho de Segurança disse à agência de notícias francesa, AFP, que os apoiantes do tribunal vão submeter a sua resolução a votação em "meados da próxima semana".

A Rússia tem direito de veto e pode bloquear a iniciativa.

Investigadores holandeses estão a liderar uma investigação internacional sobre o abate do voo entre Amesterdão e Kuala-Lumpur, e espera-se que divulguem um relatório final no início de outubro.

A Ucrânia e muitos Estados ocidentais têm acusado os separatistas pró-russos de terem abatido o avião, afirmando que estes poderão ter utilizado um míssil terra-ar fornecido pela Rússia.

A Rússia e os rebeldes ucranianos negam qualquer responsabilidade no acidente e apontam o dedo às Forças Armadas ucranianas.

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC