sicnot

Perfil

Mundo

ONU apela à calma no Burundi em dia de eleição presidencial

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou na segunda-feira às autoridades do Burundi para "fazerem tudo para garantir a segurança e a realização pacífica" da eleição presidencial.

© Stringer . / Reuters

Em comunicado publicado horas antes do início do escrutínio, Ban Ki-moon instou "todas as partes a evitarem todas as formas de violência que possam comprometer a estabilidade do Burundi e da região" e "reiterou o seu apelo à retoma de um diálogo franco".

Recordando que a Missão de Observação Eleitoral das Nações Unidas no Burundi (MENUB) destacou observadores para acompanhar as eleições, o secretário-geral da ONU instou "todas as partes a facilitarem o cumprimento da sua missão e pediu em particular ao governo para assegurar a segurança dos observadores".

Cerca de 3,8 milhões de nacionais do Burundi elegem hoje o seu Presidente, numa votação denunciada pela oposição e sociedade.

Na base das críticas está o argumento dos que consideram contrário à Constituição um terceiro mandato do Presidente Pierre Nkurunziza, cuja candidatura afundou o país na pior crise política dos últimos dez anos.

Lusa

  • Explosões e tiros na capital do Burundi

    Mundo

    Várias explosões e tiros foram ouvidas hoje à noite em Bujumbura, capital do Burundi, país que realiza terça-feira uma controversa eleição presidencial, devido à recandidatura do atual chefe de Estado a um terceiro mandato.

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.