sicnot

Perfil

Mundo

Oito mortos em ataque a aldeia na Nigéria atribuído por residentes ao Boko Haram

Oito pessoas foram hoje mortas por homens armados, presumivelmente do grupo terrorista Boko Haram, numa aldeia no estado de Borno, no nordeste da Nigéria, segundo fontes locais citadas pela agência France Presse (AFP).

EPA

"Os homens armados, que pensamos serem do Boko Haram, chegaram à aldeia perto das 21:00 (20:00 em Lisboa) de ontem [quarta-feira] e mataram oito pessoas", declarou Umar Goni, habitante da aldeia de Pompomari.

"Dirigiram-se primeiro à casa do chefe da aldeia, que por sorte não estava, mataram o seu filho, e depois atacaram a casa de um miliciano" anti-Boko Haram, que foi morto com os seus dois filhos, precisou.

"Mataram ainda outro miliciano na sua casa", acrescentou, "e depois dirigiram-se a uma casa de abrigo para refugiados dos ataques do Boko Haram, e abateram três pessoas".

Yuram Bura, um miliciano que combate o grupo terrorista independentemente do exército nigeriano, confirmou o ataque e o número de mortos.

Pompomari situa-se a cerca de 15 quilómetros de Biu, a maior cidade do sul do Borno, o estado mais afetado pela violência extremista no país mais populoso de África.

No início do mês, a aldeia de Miringa, situada a um quilómetro de Pompomari, sofreu um ataque semelhante, quando dois homens armados juntaram durante a noite 11 homens acusados de se recusarem a juntar-se ao Boko Haram, e os executaram.

A violência do grupo terrorista e as campanhas do exército contra os extremistas já causou mais de 15.000 mortos e 1,5 milhões de refugiados na Nigéria desde 2009.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • "Reforma da Proteção Civil esgotou prazo de validade"
    2:34

    Tragédia em Pedrógão Grande

    António Costa reconheceu esta quinta-feira que a reforma da Proteção Civil que liderou em 2006 está esgotada, e não pode dar resultados sem uma reforma da floresta. Na mesma altura, o ministro da Agricultura admitiu que os problemas já estavam identificados há uma década, sem explicar por que razão não foram atacados pelo Governo socialista da altura.

  • "De um primeiro-ministro esperam-se respostas, não perguntas"
    0:35

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assunção Cristas acusa o ministro da Agricultura de ter deitado ao lixo a legislação do anterior Governo que poderia ser útil no combate aos incêndios. O CDS exige uma responsabilização política pela tragédia de Pedrógão Grande, diz que há muito por esclarecer e por esse motivo entregou esta quinta-feira ao primeiro-ministro um conjunto de 25 perguntas.

  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

    Última Hora

  • Revestimento da Torre de Grenfell era tóxico e inflamável
    1:52
  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.