sicnot

Perfil

Mundo

Quarenta desaparecidos em naufrágio na Líbia

Um naufrágio, no Mediterrâneo, junto à costa Líbia, causou cerca de quarenta desaparecidos, segundo o testemunho de sobreviventes, informou hoje o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

© Soe Zeya Tun / Reuters

O porta-voz do ACNUR em Itália Frederico Fossi disse à agência France Presse que os seus colegas "estão a entrevistar os sobreviventes deste naufrágio, que tinha como destino a Europa", que chegaram esta tarde à localidade italiana de Augusta, na Sicília, para saber quantas pessoas estão ainda desaparecidas.

Os sobreviventes estimam que existam 35 a 40 desaparecidas e o ACNUR teme que haja mortos entre os desaparecidos.

O porta-voz do ACNUR disse que a maioria dos migrantes são do sexo masculino e provêm de países da África subsariana, como a Somália, a Eritreia, Benin e Mali.

Lusa

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.