sicnot

Perfil

Mundo

Três partidos comunistas proibidos de concorrer a eleições autárquicas na Ucrânia

O Ministério da Justiça ucraniano proibiu três partidos comunistas de concorrer às próximas eleições autárquicas no país, declarou hoje o ministro Pavlo Petrenko, citado pela emissora Radio Free Europe.

© Francois Lenoir / Reuters

O Partido Comunista da Ucrânia (KPU), o Partido Comunista dos Trabalhadores e Camponeses Ucranianos (KPRS) e o Partido Comunista da Ucrânia Reformado (KPU-O) não poderão assim participar nas eleições locais agendadas para 25 outubro deste ano.

O ministro acrescentou que irá apresentar à justiça uma proposta para banir formalmente os partidos.

Segundo a Radio Free Europe, financiada pelo governo norte-americano, o Partido Comunista Ucraniano (KPU) tem sido uma força importante na política do país, alcançando 13% dos votos nas eleições parlamentares de 2012.

A popularidade do partido afundou após o seu apoio ao ex-Presidente Viktor Yanukovych, derrubado em fevereiro de 2014 por protestos pró-europeus.

Nas eleições parlamentares de outubro de 2014, o KPU obteve menos de 4% dos votos.

A Ucrânia aprovou várias leis em abril banindo o uso de símbolos da era soviética e denunciando a ideologia comunista, aplicando o mesmo tratamento legal aos símbolos e ideologia nazi.

O líder do Partido Comunista da Ucrânia, Petro Symonenko, respondeu à proibição afirmando que o seu partido planeia participar nas eleições, apesar da decisão ministerial.

A decisão foi caraterizada pelo líder do Partido Comunista Russo, Gennady Zyuganov, como sendo "pura arbitrariedade e uma retaliação contra oponentes políticos".

Após a remoção de Viktor Yanukovych do poder, foram organizadas eleições locais antecipadas em 2014, que devido à instabilidade do país não puderam ser realizadas em todas as regiões do país.

As eleições de outubro deverão ser realizadas em todas as regiões administradas pelo governo ucraniano, excluindo a região da Crimeia, entretanto anexada pela Rússia, e as áreas das regiões de Donetsk e Lugansk ocupadas por separatistas pró-russos em conflito com o governo central.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.