sicnot

Perfil

Mundo

Vacina contra a malária aprovada pela Agência Europeia do Medicamento

A primeira vacina contra a malária foi hoje aprovada pela Agência Europeia do Medicamento. Os reguladores europeus confirmam que a vacina pode e deve ser administrada no combate à doença. Transmitida por um mosquito, a malária infeta cerca de 200 milhões de pessoas por ano e mata mais de 500 mil crianças em todo o mundo.

© Jim Young / Reuters

A maior parte dos casos de contágio acontece na África subsariana, onde em média morre uma criança por minuto.

A vacina está em desenvolvimento há 30 anos e foi cofinanciada pela Fundação de Bill Gates e da mulher, Melinda. Até ao momento já foram investidos mais de 500 milhões de euros neste fármaco.

Falta agora receber luz verde da Organização Mundial de Saúde e das autoridades nacionais de saúde africanas para que a medicação possa ser implementada.

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.