sicnot

Perfil

Mundo

Hillary Clinton vai testemunhar sobre ataque de Benghazi

Hillary Clinton vai testemunhar publicamente a 22 de outubro na comissão parlamentar de inquérito ao ataque de Benghazi, que provocou a morte do embaixador dos Estados Unidos na Líbia, indicou hoje um porta-voz da candidata à Casa Branca.

© Shannon Stapleton / Reuters

Clinton, que era secretária de Estado na altura do ataque, a 11 de setembro de 2012, foi muito criticada pela forma como geriu o assunto. Os seus adversários republicanos têm usado o caso para criticar a favorita dos democratas para candidata presidencial.

O ataque, que provocou a morte do embaixador Christopher Stevens e de três agentes norte-americanos, deu origem durante meses a uma polémica entre o Governo democrata e o Congresso dominado por republicanos, com audições, inquéritos e relatórios.

A controvérsia começou a propósito da responsabilidade do ataque, com a administração a atribui-lo inicialmente a uma manifestação "espontânea" de muçulmanos em cólera em Benghazi, antes de reconhecer que foi um atentado "terrorista" da autoria de radicais islâmicos.

Os republicanos acusam a administração do presidente Barack Obama e em particular Clinton, como responsável pela diplomacia, de querer esconder os factos e de não ter feito tudo para tentar salvar as vítimas.

Lusa

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.