sicnot

Perfil

Mundo

Papa pede libertação de jesuíta italiano raptado na Síria

O Papa Francisco apelou hoje, durante a oração do Angelus, no Vaticano, à libertação de um jesuíta italiano, o padre Paolo Dall'Oglio, raptado na Síria há dois anos.

Andrew Medichini/ AP

O Papa reclamou "um compromisso renovado das autoridades locais e internacionais" para a libertação de todos os reféns.

Perante milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, o papa usou um 'tablet' para se inscrever nas Jornadas Mundiais da Juventude, que terão lugar no próximo ano na Polónia.

"Quis eu mesmo abrir as inscrições e acabo de registar-me como um simples peregrino, graças a este dispositivo eletrónico", disse o papa, cercado por dois jovens.

A 31.ª edição da Jornada Mundial da Juventude está marcada para o verão de 2016, em Cracóvia, a cidade de origem do papa João Paulo II, mentor do evento.

A edição anterior aconteceu em 2013 no Rio de Janeiro, pouco após a eleição de Francisco.

Lusa

  • O perfil de Jorge Bergoglio
    2:08

    Francisco, o novo Papa

    Jorge Bergoglio é o sucessor de Bento XVI. Vai adotar o nome Francisco e é o primeiro argentino a chefiar a igreja católica. O novo Papa é um homem de hábitos simples, filho de um italiano que emigrou para a Argentina é também o primeiro Papa jesuíta.

  • Papa apela à solidariedade entre os jovens
    0:40

    Mundo

    O Papa Francisco apelou à solidariedade dos jovens para com os mais desfavorecidos. No final do dia de visita ao Paraguai, o país com a maior percentagem de católicos na América Latina, Francisco lembrou aos jovens que é necessário lutar por uma vida digna e ajudar aqueles que mais precisam. O Papa terminou assim a visita de três dias ao Equador, Bolívia e Paraguai.

  • Equipa da Sky News testemunha combates porta-a-porta em Mossul
    5:17

    Daesh

    Uma equipa de reportagem da Sky News testemunhou vários combates feitos porta-a-porta em Mossul. Na linha da frente, o combate é cada vez mais intenso, com as forças governamentais a tentarem eliminar o Daesh. Há cada vez mais escassez de alimentos e de água e muitos civis são usados como escudos humanos pelos combatentes do Daesh.