sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para nove o número de mortos no incêndio em fábrica de pirotecnia italiana

Um dos feridos graves na explosão de sexta-feira numa fábrica de artigos pirotécnicos em Itália morreu hoje, revelaram fontes hospitalares citadas pela agência noticiosa AFP, elevando para nove o número de mortos na sequência do incidente.

© Stringer . / Reuters

Já no sábado tinha morrido um outro ferido grave na explosão, que não resistiu aos ferimentos.

Para além dos nove mortos, a explosão provocou ainda ferimentos a outras 10 pessoas, mas o seu estado de saúde não inspira cuidados de maior, de acordo com as mesmas fontes hospitalares.

As circunstâncias na origem do incidente estão ainda por esclarecer, mas as autoridades de Bari, a região do sul de Itália onde se localizava a fábrica, abriram um inquérito por homicídio involuntário, com o objetivo de apurar as causas.

De acordo com a comunicação social italiana, uma carrinha terá explodido primeiro, desencadeando uma série de explosões na fábrica que produzia fogo de artifício para as festividades locais.

As explosões duraram cerca de uma hora, obrigando as equipas de resgate a usarem dois aviões Canadair para impedir que o fogo se espalhasse a uma floresta perto do local.

Os acidentes com artefactos pirotécnicos são relativamente frequentes em Itália, lembra a agência de notícias AFP, notando um aumento no número de mortes de ano para ano, mas sem apresentar os números.

Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.