sicnot

Perfil

Mundo

Chefe da diplomacia turca diz que não há diferenças entre os jihadistas e os curdos do PKK

Chefe da diplomacia turca diz que não há diferenças entre os jihadistas e os curdos do PKK

De passagem por Lisboa, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia voltou hoje a afirmar que não existem diferenças entre os jihadistas do Estado Islâmico e os curdos do PKK que os combatem, e defende que devem ser ambos eliminados.

  • Turquia avança contra jihadistas e rebeldes curdos
    2:37

    Daesh

    A Turquia está a atacar vários alvos do auto designado Estado Islâmico e de rebeldes curdos, em 13 províncias do país. O Governo da Turquia decidiu avançar com a ofensiva, depois de ontem jihadistas terem disparado contra alvos turcos, a partir da Síria. Esta é a primeira intervenção aérea de Ancara contra os jihadistas.Neste confronto, Um polícia turco foi morto num posto fronteiriço, pelas tropas jihadistas.

  • Polícia turco morto num posto fronteiriço pelas tropas do Estado Islâmico
    0:33

    Daesh

    Um polícia turco foi morto num posto fronteiriço pelas tropas do Estado Islâmico, a partir de território sírio. O ataque provocou ainda dois feridos ligeiros. Em retaliação, a polícia turca matou um radical islâmico e destruiu vários veículos do grupo extremista. No início da semana, um ataque suicida, cuja autoria foi atribuída ao Estado Islâmico, provocou mais de 30 mortos e 100 feridos na fronteira da Turquia com a Síria.

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.