sicnot

Perfil

Mundo

Descobertos mais de mil casos de abusos sexuais na igreja Jeová australiana desde 1950

Uma investigação pedida pelo Governo australiano revelou que a igreja das testemunhas de Jeová escondeu mais de mil casos de abusos sexuais nos últimos 60 anos.

A comissão descreve as testemunhas de Jeová como uma seita que tem como prática habitual a ocultação de casos de abusos sexuais. (Arquivo)

A comissão descreve as testemunhas de Jeová como uma seita que tem como prática habitual a ocultação de casos de abusos sexuais. (Arquivo)

© Edgard Garrido / Reuters

Os casos foram descobertos pela comissão criada no país em 2013 para investigar abusos sexuais de menores dentro da Igreja Católica, numa investigação que passou a abranger também outras igrejas.

A comissão descreve as testemunhas de Jeová como uma seita que tem como prática habitual a ocultação de casos de abusos sexuais.

Pelo menos um alto membro das testemunhas de Jeová australiano admitiu perante a comissão que a igreja não reportou os casos porque não quis que as mulheres dos pastores e os fiéis da igreja soubessem dos casos, ocorridos desde 1950.

Há cerca de 68 mil seguidores das testemunhas de Jeová na Austrália. Em todo o mundo, serão cerca de oito milhões.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51