sicnot

Perfil

Mundo

Espião israelita preso nos EUA há 30 anos vai ser libertado

O espião israelita Jonathan Pollard, preso em 1985 e condenado a prisão perpétua em 1987 nos Estados Unidos, vai ser libertado a 21 de novembro, anunciaram hoje os seus advogados.

© Baz Ratner / Reuters

"O Conselho de Liberdade Condicional emitiu um aviso a conceder liberdade 'pro bono' ao nosso cliente J. Pollard", afirmaram, em comunicado, os seus advogados Eliot Lauer e Jacques Semmelman, acrescentando que deverá ser libertado a 21 de novembro.

A administração do Presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou já que não se vai opor.

"A decisão não está relacionada com os recentes acontecimentos no Médio Oriente", disseram os advogados, referindo-se ao acordo sobre o programa nuclear iraniano.

Jonathan Pollard foi condenado nos Estados Unidos por espionagem a favor de Israel e o seu caso tem sido uma fonte de tensão entre os dois países.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, disse hoje que "espera impacientemente" a libertação de Pollard, depois de anos de esforços políticos e diplomáticos.

"Depois de décadas de esforço, Jonathan Pollard será finalmente libertado. Ao longo de todos estes anos falei sempre sobre a sua libertação em encontros e conversas com a liderança das sucessivas administrações norte-americanas", referiu, em comunicado, o primeiro-ministro israelita.

Lusa

  • Encontradas 120 botijas de gás para "um ou vários atentados"
  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Nicolás Maduro quer convocar "cimeira mundial de solidariedade"

    Mundo

    O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, reiterou este sábado que convocará uma "cimeira mundial de solidariedade" com o país, que permita atenuar a "campanha criminosa" que considera existir contra a Venezuela, cujo Governo está cada vez mais isolado internacionalmente.

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.