sicnot

Perfil

Mundo

Espião israelita preso nos EUA há 30 anos vai ser libertado

O espião israelita Jonathan Pollard, preso em 1985 e condenado a prisão perpétua em 1987 nos Estados Unidos, vai ser libertado a 21 de novembro, anunciaram hoje os seus advogados.

© Baz Ratner / Reuters

"O Conselho de Liberdade Condicional emitiu um aviso a conceder liberdade 'pro bono' ao nosso cliente J. Pollard", afirmaram, em comunicado, os seus advogados Eliot Lauer e Jacques Semmelman, acrescentando que deverá ser libertado a 21 de novembro.

A administração do Presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou já que não se vai opor.

"A decisão não está relacionada com os recentes acontecimentos no Médio Oriente", disseram os advogados, referindo-se ao acordo sobre o programa nuclear iraniano.

Jonathan Pollard foi condenado nos Estados Unidos por espionagem a favor de Israel e o seu caso tem sido uma fonte de tensão entre os dois países.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, disse hoje que "espera impacientemente" a libertação de Pollard, depois de anos de esforços políticos e diplomáticos.

"Depois de décadas de esforço, Jonathan Pollard será finalmente libertado. Ao longo de todos estes anos falei sempre sobre a sua libertação em encontros e conversas com a liderança das sucessivas administrações norte-americanas", referiu, em comunicado, o primeiro-ministro israelita.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.