sicnot

Perfil

Mundo

Israel autoriza construção imediata de 300 habitações em colonato na Cisjordânia

O primeiro-ministro israelita anunciou hoje ter autorizado a construção imediata de 300 habitações na Cisjordânia ocupada, relançando a colonização vista pela comunidade internacional como o principal obstáculo à paz.

Família judia que mora no colonato Beit El na Cisjordânia.

Família judia que mora no colonato Beit El na Cisjordânia.

© Ronen Zvulun / Reuters

"Após consultas, a construção imediata de 300 habitações em Beit El foi autorizada", indica um comunicado, que anuncia também "o planeamento" de mais de 500 habitações em Jerusalém Oriental, parte palestiniana da cidade.

A decisão Benjamin Netanyahu foi divulgada quando o exército procedia hoje à destruição de duas casas em construção em Beit El, um colonato na Cisjordânia próximo de Ramallah, na sequência de uma decisão judicial.

Estas demolições resultaram em confrontos entre colonos e forças de segurança israelitas, de acordo com um fotógrafo da agência noticiosa francesa AFP.

No mês passado, o supremo tribunal israelita ordenou a demolição de dois edifícios e rejeitou esta manhã o recurso apresentado pelo empreiteiro contra a destruição.

O gabinete do primeiro-ministro israelita acrescentou que esta última autorização refere-se a "uma construção prometida há três anos pelo Governo israelita, na sequência da demolição de casas na colina de Ulpena", um bairro de Beit El onde colonos tinham construído ilegalmente.

Quanto ao projeto em Jerusalém Oriental, Netanyahu "autorizou o planeamento de habitações em Pisgat Zeev, Ramot, Guilo e Har Homa", bairros de colonos na parte ocupada e anexada por Israel desde 1967.

Perto de 400 mil colonos israelitas vivem atualmente na Cisjordânia ocupada e, dez anos depois da retirada unilateral israelita da Faixa de Gaza, uma maioria dos israelitas defende o reinício da colonização de Gaza.

Para a comunidade internacional, a colonização de Israel dos territórios palestinianos é o principal obstáculo a um processo de paz "esquecido" há vários anos.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Este foi provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O clube de amigos de António Costa

    Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.

  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC