sicnot

Perfil

Mundo

Antigo conselheiro de Sarkozy acusado de desviar dinheiro do Estado

Um ex-conselheiro do antigo Presidente francês Nicolas Sarkozy foi acusado no âmbito de uma investigação a alegada fraude na atribuição de contratos a empresas de sondagens encomendadas pelo palácio do Eliseu durante o seu mandato (2007-2012).

© Philippe Wojazer / Reuters

Patrick Buisson foi indiciado, na quarta-feira, por favorecimento, uso indevido de ativos e abuso de fundos públicos corporativos, segundo uma fonte judicial citada pela AFP.

Os juízes suspeitam que os contratos foram atribuídos sem o adequado processo de concurso público e que algumas sondagens foram encomendadas para fins partidários.

Outro homem, que continua a ser conselheiro de Sarkozy, Pierre Giacometti, esteve detido na quarta-feira, no âmbito da mesma investigação, mas não foi formalmente acusado.

A Publifact, de Buisson, e a Giacometti-Peron, de Giacometti, estavam entre as nove empresas de sondagens regularmente contratadas para realizar inquéritos para o Palácio Eliseu.

O gabinete de auditoria nacional francês criticou a Publifact em 2009 pelo acordo de 1,5 milhões de euros que disse não ter cumprido os procedimentos normais de concursos públicos.

Uma investigação a alegadas irregularidades foi ordenada pela organização anticorrupção Anticor em 2012, quando Sarkozy perdeu as eleições para François Hollande.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.