sicnot

Perfil

Mundo

Incêndio provocado por colonos israelitas mata bebé palestiniano

A Organização para a Libertação da Palestina (OLP) considerou hoje o Governo israelita "completamente responsável" pela morte de um bebé, vítima de um incêndio provocado por quatro colonos na Cisjordânia. O primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu classificou o incêndio "um ato de terrorismo em todos os aspetos".

© Abed Omar Qusini / Reuters

Organização para a Libertação da Palestina culpa governo israelita por morte de bebé

"Consideramos o governo israelita totalmente responsável pelo assassínio brutal do bebé Ali Saad Dawabsha", afirmou o responsável da OLP Saeb Erekat, em comunicado.

"Isto é uma consequência direta de décadas de impunidade permitida pelo governo israelita face ao terrorismo nos colonatos", acrescentou.

O bebé de 18 meses morreu e os seus pais ficaram feridos, na madrugada de hoje, vítimas de um incêndio na sua casa, provocado por israelitas na Cisjordânia, informaram hoje as forças de segurança palestinianas.

Segundo as autoridades, quatro israelitas pegaram fogo à casa, na localidade de Doma, e marcaram as paredes com graffiti, antes de fugirem do local.

PM israelita considera incêndio que matou bebé palestiniano "ato de terrorismo"

"Estou chocado com este ato condenável e horrendo. Isto é um ato de terrorismo em todos os aspetos", declarou Netanyahu, em comunicado.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14