sicnot

Perfil

Mundo

Surfista atacado por tubarão na costa leste da Austrália em estado grave

Um surfista ficou esta quinta-feira em estado grave após ser atacado por um tubarão numa praia da costa leste da Austrália, no estado de New South Wales.

Os especialistas dizem que estes ataques estão a aumentar à medida que os desportos aquáticos se tornam mais populares. (Arquivo)

Os especialistas dizem que estes ataques estão a aumentar à medida que os desportos aquáticos se tornam mais populares. (Arquivo)

© David Gray / Reuters

Dois surfistas, que estavam também no mar, foram de imediato em auxílio do seu colega, com toalhas para estancar o sangue enquanto as equipas médicas não chegavam ao local.

De acordo com um comunicado da polícia de New South Wales foi ainda na praia que "os serviços de emergência assistiram o homem, que sofreu perfurações nos pés e mãos", encontrando-se em estado grave, mas estável.

O ataque aconteceu no sul de Ballina, um ponto turístico a cerca de 740 quilómetros a norte de Sydney, local onde, ainda este mês, um praticante de 'bodyboard' ficou gravemente ferido devido a um outro ataque de tubarão.

No domingo, quatro praias da região foram fechadas após numerosos avistamentos de tubarões, com as autoridades a indicarem que a presença de isco estava a atrair grandes tubarões para aquela zona.

Os especialistas dizem que estes ataques estão a aumentar à medida que os desportos aquáticos se tornam mais populares.

Apesar disso, as mortes continuam a ser raras nestas circunstâncias.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.