sicnot

Perfil

Mundo

Violentos incêndios devastam Califórnia

Cerca de nove mil bombeiros combatiam hoje os violentos incêndios que estão a afetar o estado norte-americano da Califórnia, situação que já obrigou ao corte de auto-estradas e à deslocação de milhares de pessoas.

© Max Whittaker / Reuters

"Cerca de 9.000 bombeiros, apoiados por helicópteros e aviões com tanques de água, estão a lutar contra as chamas", referiu uma porta-voz da brigada de bombeiros Cal Fire, Lynnette Round, em declarações à agência francesa AFP, indicando que as entidades estão a acompanhar com particular atenção um incêndio em Lake County, a noroeste da capital estadual Sacramento.

Os bombeiros envolvidos nos trabalhos de combate às chamas são oriundos de vários estados norte-americanos. Esta semana, um bombeiro morreu no combate às chamas.

Até ao momento, cerca de seis mil casas foram evacuadas e várias estradas cortadas neste estado norte-americano, que enfrenta o quarto ano consecutivo de seca.

Cerca de 49 mil hectares já arderam desde o início desta vaga de incêndios, que começou na passada quinta-feira, segundo números fornecidos pelas autoridades estaduais.

A maioria dos incêndios teve origem em relâmpagos, enquanto as causas dos restantes permanecem desconhecidas. As autoridades indicaram, no entanto, que não suspeitam que os incêndios tenham origem criminosa.

As autoridades decretaram na sexta-feira o estado de emergência.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão