sicnot

Perfil

Mundo

Barack Obama considera alterações climatéricas ameaça à segurança dos EUA

O Presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou hoje, na apresentação do Plano Energia Limpa, que não há maior ameaça para as futuras gerações que as alterações climatéricas, que são também uma ameaça à segurança dos Estados Unidos.

© Jonathan Ernst / Reuters

Barack Obama falava durante uma cerimónia na Casa Branca para apresentar o plano para reduzir as emissões de dióxido de carbono nas centrais termoelétricas do país.

Na cerimónia, Barack Obama destacou que, segundo o Pentágono, os efeitos das alterações climatéricas põem em perigo a segurança nacional dos Estados Unidos.

O Plano de Energia Limpa apresentado hoje pretende que os Estados Unidos reduzam até 2030 cerca de 32% das emissões de dióxido de carbono nas centrais termoelétricas para os níveis de 2005.

No discurso, o Presidente norte-americano recordou que as termoelétricas produzem um terço da contaminação total por carbono do país, sublinhando que aquela decisão é a uma das medidas mais importantes tomadas nos Estados Unidos para combater as alterações climatéricas.

Barack Obama disse que o Governo federal vai dar aos estados "tempo e flexibilidade" para cumprir com a nova normativa fixada pela Agência de Proteção Ambiental.

"Só temos um lugar, um planeta. Não há um plano B", disse Obama, admitindo que nenhum país sozinho consegue fazer o suficiente para combater o aquecimento global.