sicnot

Perfil

Mundo

Baterista dos AC/DC declara-se inocente da acusação de violação da prisão domiciliária

O baterista da banda australiana AC/DC, Phil Rudd, declarou-se esta segunda-feira inocente em tribunal. Em causa está uma violação da prisão domiciliária, por beber álcool.

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Alan Gibson / AP

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Em julho, Rudd foi apanhado pelas autoridades enquanto dava uma festa em casa. Estava a consumir álcool, o que viola as regras da prisão domiciliária, na Nova Zelândia. Ainda assim, o consumo de álcool é a menos grave das violações à prisão domiciliária.

  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00

    País

    O interrogatório do suspeito do atropelamento mortal junto ao Estádio da Luz foi adiado para este sábado porque o Ministério Público solicitou uma nova diligência de reconhecimento. Luís Pina nega que tenha atropelado o italiano de forma intencional e defende que foi mero acidente.