sicnot

Perfil

Mundo

Baterista dos AC/DC declara-se inocente da acusação de violação da prisão domiciliária

O baterista da banda australiana AC/DC, Phil Rudd, declarou-se esta segunda-feira inocente em tribunal. Em causa está uma violação da prisão domiciliária, por beber álcool.

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Alan Gibson / AP

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Em julho, Rudd foi apanhado pelas autoridades enquanto dava uma festa em casa. Estava a consumir álcool, o que viola as regras da prisão domiciliária, na Nova Zelândia. Ainda assim, o consumo de álcool é a menos grave das violações à prisão domiciliária.

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".