sicnot

Perfil

Mundo

Baterista dos AC/DC declara-se inocente da acusação de violação da prisão domiciliária

O baterista da banda australiana AC/DC, Phil Rudd, declarou-se esta segunda-feira inocente em tribunal. Em causa está uma violação da prisão domiciliária, por beber álcool.

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Alan Gibson / AP

Phil Rudd tinha sido condenado a oito meses de prisão domiciliária a 9 de julho, por ter ameaçado um antigo empregado e por posse de metanfetaminas e marijuana.

Em julho, Rudd foi apanhado pelas autoridades enquanto dava uma festa em casa. Estava a consumir álcool, o que viola as regras da prisão domiciliária, na Nova Zelândia. Ainda assim, o consumo de álcool é a menos grave das violações à prisão domiciliária.

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57