sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 1.700 imigrantes impedidos de chegar ao Eurotúnel esta madrugada

Cerca de 1.700 imigrantes foram impedidos de chegar ao túnel do canal da Mancha, entre a noite de domingo e segunda-feira, perto de Calais, no norte da França, ficando um polícia ferido por uma pedra nesta operação.

© Pascal Rossignol / Reuters

Entre estas tentativas, cerca de mil pessoas foram impedidos de entrar na área de acesso ao túnel pelas forças de segurança e outros 700 foram intercetados já no interior desta mesma área, segundo uma fonte policial.

Um membro das forças de ordem foi ferido "no rosto e na cabeça" por uma pedra que estava na zona dos carris, tendo sido transportado para o hospital para ser suturado. O imigrante que arremessou a pedra, um sudanês, foi detido pela polícia no local.

O eurotúnel, que liga a França ao Reino Unido, vem sofrendo tentativas massivas de invasão, há semanas, de imigrantes que querem passam para o lado britânico.

O número de tentativas tinha diminuído durante o fim de semana, para cerca de 400, nomeadamente pela menor circulação de camiões.

A situação é dramática e 10 imigrantes já morreram nestas tentativas desde junho.

Para reforçar a segurança, o ministro do Interior francês, Bernard Cazaneuve, anunciou na quarta-feira um reforço de 120 polícias, em apoio aos 300 que já fazem a segurança no local.

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.