sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades suíças apreendem 262 quilos de marfim

As autoridades aduaneiras suíças apreenderam, na segunda-feira, 262 quilos de marfim de contrabando no aeroporto de Zurique, sendo que as presas de elefante estavam escondidas em oito malas, foi hoje anunciado.

© Chaiwat Subprasom / Reuters

Em comunicado, as autoridades da alfândega revelaram que as presas de elefante estavam escondidas em oito malas provenientes de Dar es Salaam, Tanzânia, com destino a Pequim, via Zurique, e eram de três cidadãos chineses.

As presas foram serradas para entrar nas malas, e também eram acompanhadas por um quilo de presas e garras dos leões. O valor do mercado negro de marfim é estimado em 400 mil francos suíços (377.000 euros).

Os traficantes incorrem em pesadas multas, tendo a mercadoria sido apreendida, precisa o comunicado hoje divulgado.

A Suíça é signatária da Convenção sobre o comércio internacional de espécie de fauna e flora em vias de extinção.

Na quinta-feira passada, a ONU apelou aos seus 193 membros para combater mais eficazmente o comércio ilegal de animais selvagens, como os elefantes e rinocerontes, que estão ameaçados de extinção.

Numa primeira resolução não vinculativa, a primeira do género, a Assembleia Geral da ONU "expressa profunda preocupação com o aumento contínuo da caça ilegal de rinocerontes e o alarmante número de elefantes mortos em África".

Restam 470.000 elefantes africanos a viver em estado selvagem, de acordo com a mais recente contagem da Organização Não Governamental Elefantes Sem Fronteiras, contra os 550.000 existentes em 2006.

Lusa

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • Sol e calor ficam para o Natal
    1:50

    País

    Com o Natal à porta, o sol teima em ficar um pouco por todo o país. Até a norte as temperaturas estão altas para esta época do ano com o distrito do Porto a rondar os 18 graus.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10