sicnot

Perfil

Mundo

Governo indiano envia ajuda a 200 mil desalojados devido às chuvas torrenciais

O Governo indiano está a distribuir ajuda às populações de Bengala Ocidental e do Este da Índia, onde há 200 mil desalojados e pelo menos 75 mortos confirmados.

Perto de 20 pessoas foram resgatadas com vida dos escombros mas ainda há desaparecidos.

Perto de 20 pessoas foram resgatadas com vida dos escombros mas ainda há desaparecidos.

Exacerbadas pelo ciclone Komen, as chuvas torrenciais fizeram transbordar os principais rios de três províncias da região e desencadearam deslizamentos de terra.

Com mais de meio milhão de pessoas afetadas, as autoridades indianas tentam fazer chegar bens essenciais, medicamentos e abrigos às regiões mais afetadas, muitas de difícil acesso.

Do outro lado do país, na periferia de Mumbai, pelo menos 12 pessoas morreram e sete ficaram feridas no colapso de um edifício de três andares.

Perto de 20 pessoas foram resgatadas com vida dos escombros mas ainda há desaparecidos.

  • Detido dono do cão que feriu criança com gravidade

    País

    O dono do cão de raça Rottweiler que esta terça-feira feriu com gravidade uma criança de quatro anos em Matosinhos foi detido pela PSP e o animal já foi recolhido no canil municipal, informou fonte oficial da autarquia.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.