sicnot

Perfil

Mundo

Paquistão executou Shafqat Hussain apesar das críticas da ONU

O Paquistão executou hoje Shafqat Hussain, que foi condenado à pena capital ainda em adolescente, apesar das objeções manifestadas por parte de organizações de defesa de direitos humanos e das Nações Unidas.

A mãe de Shafqat Hussain mostra uma foto do filho em Março de 2015.

A mãe de Shafqat Hussain mostra uma foto do filho em Março de 2015.

Shafqat Hussain foi enforcado pouco antes do amanhecer em Carachi por ter matado um rapaz de sete anos em 2004, informou o seu irmão e uma fonte do estabelecimento prisional à agência AFP.

O caso despertou a atenção da comunidade internacional depois de os advogados e familiares terem denunciado que Shafqat Hussain tinha apenas 15 anos à data dos factos e que confessou sob tortura.

Especialistas das Nações Unidas afirmaram que o julgamento não cumpre os padrões internacionais e instaram o Paquistão a investigar as alegações de que confessou sob tortura, bem como a sua idade.

O governo de Caxemira, a terra natal de Shafqat Hussain, apelou na noite de segunda-feira ao Presidente paquistanês, Mamnoon Hussain, para adiar a execução de modo a permitir a realização de uma investigação mais aprofundada ao caso, mas em vão.

"Shafqat Hussain foi enforcado 10 a 12 minutos antes das orações do amanhecer de hoje", informou uma fonte da prisão de Carachi, no sul do país, à agência noticiosa francesa, sob a condição de anonimato.

Gul Zaman, irmão do condenado, que permanecia preso há oito anos, confirmou a notícia.

O Paquistão enforcou aproximadamente 180 condenados desde o levantamento da moratória sobre a pena capital que estava em vigor desde 2008, determinado em dezembro último, após o massacre numa escola em Peshawar, no noroeste do país, em que morreram 154 pessoas, a maioria das quais crianças.

Inicialmente, o levantamento da moratória só foi aplicado a condenados por crimes de terrorismo, mas seria alargado a outros crimes.

Organizações defensoras dos direitos humanos, como a Amnistia Internacional ou a Human Rights Watch (HRW), estimam que cerca de 8.000 pessoas estejam no corredor da morte em prisões paquistanesas por um dos crimes que prevêem a pena capital, tais como assassínio, violação ou blasfémia.

Lusa

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.