sicnot

Perfil

Mundo

Quatro mortos durante confrontos fronteiriços entre a Índia e o Paquistão

Quatro civis morreram hoje durante confrontos entre as tropas indianas e paquistanesas ao longo da fronteira no sul de Caxemira, disputada entre os dois países, informaram as autoridades de ambos os lados.

Channi Anand

Segundo o lado paquistanês, três pessoas foram mortas e 22 ficaram feridas durante "tiros e bombardeamentos injustificados dos indianos contra a população civil", referiram as forças de defesa paquistanesas, em comunicado.

Do lado indiano, o inspetor-geral da polícia na parte daquele território controlado pela Índia disse que um "jovem homem foi morto durante os bombardeamentos".

"Pedimos aos habitantes da região para ficarem em casa", salientou.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Paquistão referiu, também em comunicado, que já manifestou o seu protesto junto do Governo indiano contra as "violações do cessar-fogo".

Um responsável pela segurança das fronteiras indianas indicou que os soldados dispararam depois de terem verificado "movimentos suspeitos" em arbustos próximos da fronteira.

"Foi uma tentativa de infiltração. A parte paquistanesa disparou com armas pesadas e os indianos ripostaram", acrescentou.

Desde 1947, a Índia e o Paquistão envolveram-se em três guerras, nomeadamente pelo controlo total da estratégica região do Himalaia da Caxemira.

Atualmente, cada país controla uma parte daquela região.

Um cessar-fogo foi assinado pelos dois países em 2003, mas ambos os lados acusam-se mutuamente de violações ao acordo.

Em meados de julho, pelo menos cinco civis e dois soldados de ambos lados foram mortos em confrontos.

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.