sicnot

Perfil

Mundo

Quatro mortos durante confrontos fronteiriços entre a Índia e o Paquistão

Quatro civis morreram hoje durante confrontos entre as tropas indianas e paquistanesas ao longo da fronteira no sul de Caxemira, disputada entre os dois países, informaram as autoridades de ambos os lados.

Channi Anand

Segundo o lado paquistanês, três pessoas foram mortas e 22 ficaram feridas durante "tiros e bombardeamentos injustificados dos indianos contra a população civil", referiram as forças de defesa paquistanesas, em comunicado.

Do lado indiano, o inspetor-geral da polícia na parte daquele território controlado pela Índia disse que um "jovem homem foi morto durante os bombardeamentos".

"Pedimos aos habitantes da região para ficarem em casa", salientou.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Paquistão referiu, também em comunicado, que já manifestou o seu protesto junto do Governo indiano contra as "violações do cessar-fogo".

Um responsável pela segurança das fronteiras indianas indicou que os soldados dispararam depois de terem verificado "movimentos suspeitos" em arbustos próximos da fronteira.

"Foi uma tentativa de infiltração. A parte paquistanesa disparou com armas pesadas e os indianos ripostaram", acrescentou.

Desde 1947, a Índia e o Paquistão envolveram-se em três guerras, nomeadamente pelo controlo total da estratégica região do Himalaia da Caxemira.

Atualmente, cada país controla uma parte daquela região.

Um cessar-fogo foi assinado pelos dois países em 2003, mas ambos os lados acusam-se mutuamente de violações ao acordo.

Em meados de julho, pelo menos cinco civis e dois soldados de ambos lados foram mortos em confrontos.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21