sicnot

Perfil

Mundo

Quatro mortos durante confrontos fronteiriços entre a Índia e o Paquistão

Quatro civis morreram hoje durante confrontos entre as tropas indianas e paquistanesas ao longo da fronteira no sul de Caxemira, disputada entre os dois países, informaram as autoridades de ambos os lados.

Channi Anand

Segundo o lado paquistanês, três pessoas foram mortas e 22 ficaram feridas durante "tiros e bombardeamentos injustificados dos indianos contra a população civil", referiram as forças de defesa paquistanesas, em comunicado.

Do lado indiano, o inspetor-geral da polícia na parte daquele território controlado pela Índia disse que um "jovem homem foi morto durante os bombardeamentos".

"Pedimos aos habitantes da região para ficarem em casa", salientou.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Paquistão referiu, também em comunicado, que já manifestou o seu protesto junto do Governo indiano contra as "violações do cessar-fogo".

Um responsável pela segurança das fronteiras indianas indicou que os soldados dispararam depois de terem verificado "movimentos suspeitos" em arbustos próximos da fronteira.

"Foi uma tentativa de infiltração. A parte paquistanesa disparou com armas pesadas e os indianos ripostaram", acrescentou.

Desde 1947, a Índia e o Paquistão envolveram-se em três guerras, nomeadamente pelo controlo total da estratégica região do Himalaia da Caxemira.

Atualmente, cada país controla uma parte daquela região.

Um cessar-fogo foi assinado pelos dois países em 2003, mas ambos os lados acusam-se mutuamente de violações ao acordo.

Em meados de julho, pelo menos cinco civis e dois soldados de ambos lados foram mortos em confrontos.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51