sicnot

Perfil

Mundo

Assunção Esteves diz que medidas da UE para o Mediterrâneo são insuficientes

A presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, defendeu hoje que as medidas decretadas pela União Europeia sobre as migrações são "claramente insuficientes", numa mensagem a propósito do naufrágio ocorrido hoje no Mediterrâneo.

"A tragédia do Mediterrâneo ao largo da Líbia, de migrantes e refugiados, soma-se a tantas outras na ignomínia de uma contabilidade insuportável. Eles fogem da má-sorte, da guerra e da pobreza, dos maus governos e, assim, não carregam apenas a própria desdita, eles carregam o grande infortúnio do mundo", refere Assunção Esteves, na mensagem enviada à comunicação social.

Para a presidente da Assembleia da República, "é preciso ir às causas, é preciso agir, no sentido de ação como algo verdadeiramente novo", considerando que a operação Triton (missão de controlo da migração no Mediterrãneo pela agência europeia de controlo de fronteiras - Frontex) "não é a chave das soluções".

"As migrações chamam por uma política externa europeia pró-ativa, dirigida aos países de origem e de trânsito, dirigida ao desenvolvimento e marcada pela unidade", apelou.

Vinte e cinco corpos foram recuperados no mar após uma embarcação com centenas de migrantes com destino a Itália ter naufragado hoje a poucas milhas da costa da Líbia, disseram à agência espanhola Efe fontes da guarda costeira italiana.

Segundo as mesmas fontes, ascende a 400 o número de pessoas resgatadas vivas, uma balanço provisório dado a operação de socorro continuar em curso.

A guarda costeira disse ainda que, de acordo com o testemunho de alguns sobreviventes, 600 pessoas viajavam na embarcação.

Mais de duas mil pessoas morreram este ano na travessia do Mediterrâneo com destino à Europa, de acordo com a Organização Internacional das Migrações.

Lusa

  • Encontrados destroços do avião que caiu no Irão

    Mundo

    As autoridades iranianas encontraram destroços do avião que caiu no domingo no sudeste do país, matando as 66 pessoas que seguiam a bordo, revelou um porta-voz da Guarda Revolucionária, o exército de elite do regime.

  • 2,6 milhões de bebés morrem antes de completar um mês

    Mundo

    Os recém-nascidos no Paquistão, República Centro-Africana e Afeganistão são os que têm menor probabilidade de sobreviver, de acordo com um relatório da Unicef que revela que todos os anos 2,6 milhões de crianças morrem antes de completar um mês. Sobretudo nos países mais pobres do mundo, o número de mortes de recém-nascidos a nível global mantém-se assustadoramente elevado.

  • Galp regista lucro de 602 M€ em 2017 

    Economia

    A Galp registou um lucro de 602 milhões de euros no ano passado. Uma subida de 25 por cento em relação a 2016. De acordo com a empresa, os resultados devem-se sobretudo ao aumento da produção de petróleo e gás natural no Brasil, bem como o crescimento dos negócios da refinação e distribuição.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC