sicnot

Perfil

Mundo

Assunção Esteves diz que medidas da UE para o Mediterrâneo são insuficientes

A presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, defendeu hoje que as medidas decretadas pela União Europeia sobre as migrações são "claramente insuficientes", numa mensagem a propósito do naufrágio ocorrido hoje no Mediterrâneo.

"A tragédia do Mediterrâneo ao largo da Líbia, de migrantes e refugiados, soma-se a tantas outras na ignomínia de uma contabilidade insuportável. Eles fogem da má-sorte, da guerra e da pobreza, dos maus governos e, assim, não carregam apenas a própria desdita, eles carregam o grande infortúnio do mundo", refere Assunção Esteves, na mensagem enviada à comunicação social.

Para a presidente da Assembleia da República, "é preciso ir às causas, é preciso agir, no sentido de ação como algo verdadeiramente novo", considerando que a operação Triton (missão de controlo da migração no Mediterrãneo pela agência europeia de controlo de fronteiras - Frontex) "não é a chave das soluções".

"As migrações chamam por uma política externa europeia pró-ativa, dirigida aos países de origem e de trânsito, dirigida ao desenvolvimento e marcada pela unidade", apelou.

Vinte e cinco corpos foram recuperados no mar após uma embarcação com centenas de migrantes com destino a Itália ter naufragado hoje a poucas milhas da costa da Líbia, disseram à agência espanhola Efe fontes da guarda costeira italiana.

Segundo as mesmas fontes, ascende a 400 o número de pessoas resgatadas vivas, uma balanço provisório dado a operação de socorro continuar em curso.

A guarda costeira disse ainda que, de acordo com o testemunho de alguns sobreviventes, 600 pessoas viajavam na embarcação.

Mais de duas mil pessoas morreram este ano na travessia do Mediterrâneo com destino à Europa, de acordo com a Organização Internacional das Migrações.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.