sicnot

Perfil

Mundo

Concluído resgate na zona do naufrágio de embarcação de imigrantes em Itália

As operações de resgate na zona do Canal da Sicília (sul de Itália) após o naufrágio de uma embarcação que provocou hoje a morte a pelo menos 25 imigrantes foram concluídas, informaram os Médicos sem Fronteiras.

© Antonio Parrinello / Reuters

Nas operações de salvamento, cerca de 400 pessoas foram resgatadas com vida, com 390 a serem recolhidas por um navio da Marinha irlandesa, que também trasladou as vítimas, e nove pelo barco "Dignity One" dos MSF.

Os sobreviventes referiram que na embarcação viajavam cerca de 600 pessoas, admitindo-se a existência de mais vítimas.

Os MSF alertaram no entanto para o balanço dos números, pela eventualidade de o navio irlandês ter recolhido previamente outros náufragos antes de se aproximar do local da tragédia.

O "Dignity One" também acudiu à zona do naufrágio com 94 imigrantes a bordo que tinham sido resgatados pela manhã, e aos quais se juntaram os três sírios, quatro palestinianos e dois cidadãos do Bangladesh socorridos depois, indicaram os MSF em conferência de imprensa.

Cinco pessoas tiveram de ser transportadas de helicóptero por necessitarem de assistência médica urgente.

Segundo os MSF, na zona do acidente "não resta nada e o barco afundou-se", com os navios que participaram no dispositivo a regressarem ao porto para desembarcar os imigrantes.

O incidente ocorreu a cerca de 15 milhas náuticas (24 quilómetros) das costas da Líbia às primeiras horas da tarde de hoje, com diversas embarcações a serem enviadas para o local a pedido da Central de operações dos guarda-costeiros italianos.

Lusa

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.