sicnot

Perfil

Mundo

Mortos civis no conflito afegão atingem valor mais elevado desde 2009

O número de vítimas civis resultante do conflito afegão atingiu um novo recorde durante a primeira metade de 2015, com 1.592 mortos e 3.329 feridos, anunciaram hoje as Nações Unidas (ONU).

APTN

No relatório semestral publicado hoje, a Missão das Nações Unidas no Afeganistão (UNAMA) registou um decréscimo de 6% das mortes relativamente ao primeiro semestre de 2014, mas revela um aumento de 4% no número de pessoas feridas no combate contra os rebeldes, em ataques e assassínios.

No total, o número de vítimas do conflito aumentou 1% em relação ao ano passado, registando 4.921 pessoas mortas e feridas. Este número, atingido sete meses após o fim da missão da NATO no Afeganistão, é o mais elevado desde 2009, ano em que se iniciaram as estatísticas e o surto de violência no país.

De acordo com o relatório, os conflitos, em terra, entre os insurgentes e as forças de segurança afegãs são a principal causa de morte e de ferimentos, representando 70% do número total de mortos e feridos.

"As frias estatísticas sobre as mortes de civis não refletem o horror da violência no Afeganistão", afirmou o chefe da UNAMA.

Desde dezembro passado e do fim da missão de combate da NATO, o exército afegão e as forças policiais estão a enfrentar sozinhos os combatentes islâmicos, principalmente talibãs.

No Afeganistão encontram-se ainda cerca de 13 mil tropas estrangeiras, mas a sua missão limita-se à formação dos afegãos.

Lusa

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.