sicnot

Perfil

Mundo

Mortos civis no conflito afegão atingem valor mais elevado desde 2009

O número de vítimas civis resultante do conflito afegão atingiu um novo recorde durante a primeira metade de 2015, com 1.592 mortos e 3.329 feridos, anunciaram hoje as Nações Unidas (ONU).

APTN

No relatório semestral publicado hoje, a Missão das Nações Unidas no Afeganistão (UNAMA) registou um decréscimo de 6% das mortes relativamente ao primeiro semestre de 2014, mas revela um aumento de 4% no número de pessoas feridas no combate contra os rebeldes, em ataques e assassínios.

No total, o número de vítimas do conflito aumentou 1% em relação ao ano passado, registando 4.921 pessoas mortas e feridas. Este número, atingido sete meses após o fim da missão da NATO no Afeganistão, é o mais elevado desde 2009, ano em que se iniciaram as estatísticas e o surto de violência no país.

De acordo com o relatório, os conflitos, em terra, entre os insurgentes e as forças de segurança afegãs são a principal causa de morte e de ferimentos, representando 70% do número total de mortos e feridos.

"As frias estatísticas sobre as mortes de civis não refletem o horror da violência no Afeganistão", afirmou o chefe da UNAMA.

Desde dezembro passado e do fim da missão de combate da NATO, o exército afegão e as forças policiais estão a enfrentar sozinhos os combatentes islâmicos, principalmente talibãs.

No Afeganistão encontram-se ainda cerca de 13 mil tropas estrangeiras, mas a sua missão limita-se à formação dos afegãos.

Lusa

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Brasil já tirou o "pé do chão"
    1:59

    Mundo

    Já começaram os desfiles e festas de carnaval, no Rio de Janeiro.Esta sexta feira foi o início oficial das celebrações com centenas de milhar de pessoas nas ruas até de madrugada.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato. 

  • Atores de Hollywood contra Trump
    1:44

    Mundo

    Centenas de pessoas juntaram-se em mais um protesto contra o presidente dos Estados Unidos. A manifestação, em Beverly Hills, juntou várias estrelas de Hollywood.